Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Kevin Love deixa Cavaliers

27 de Junho, 2015

O Cleveland Cavaliers pode perder um jogador importante esta temporada

Fotografia: AFP

O extremo Kevin Love optou por deixar o Cleveland Cavaliers e virar  agente livre,  a partir do dia 1º de Julho, pode  negociar com qualquer equipa da NBA.

Love tinha a opção de renovar, automaticamente, mais uma temporada com os Cavaliers, mas o jogador resolveu testar o mercado, conforme a ESPN norte-americana. Para contar com o jogador, o Cleveland vai proceder ao aumento do atleta, que tinha um contrato no valor de USD 16,7 milhões com a franquia de Ohio para a próxima temporada.

Além do Cleveland Cavaliers, o Los Angeles Lakers e o New York Knicks estão interessados em contar com o jogador na próxima temporada da NBA. Kevin Love pode escolher o seu destino para o próximo campeonato da liga norte-americana.

Os Cavs decidiram  oferecer um acordo máximo, mas não está claro se isso, é o que Love e seus representantes estão à procura. A imprensa cogita que ele possa assinar um outro contrato de um ano e virar um agente livre no próximo verão norte-americano para ter a vantagem de aproveitar o tecto salarial pelo novo acordo da TV, que pode começar antes da temporada 2016-17.

“DRAFT”
O “Draft” da temporada 2015-2016 da NBA, em Nova York, foi realizado quinta-feira e a primeira escolha da noite foi o pivô Karl-Anthony Towns, que foi seleccionado pelo Minnesota Timberwolves, equipa de pior rendimento na última temporada do torneio.

O jogador, de 19 anos e 2,11m de altura, destacou-se ao actuar por Kentucky no basquetebol universitário, além de já ter defendido a selecção da República Dominicana em competições internacionais.

O Los Angeles Lakers foi o segundo clube a escolher. A franquia californiana optou pelo base D’Angelo Russell, vindo de Ohio State. A encerrar o top 3 do “Draft”, o Philadelphia 76ers escolheu o pivô Jahlil Okafor, destaque de Duke no basquetebol universitário. Na sequência, as equipas preferiram os jogadores vindos do basquetebol espanhol. A quarta escolha foi o letão Kristaps Porzingis, seleccionado pelo New York Knicks, vindo do Baloncesto Sevilla. O croata Mario Hezonja foi o quinto do “Draft”, anunciado pelo Orlando Magic, ex-Barcelona.

Willie Cauley-Stein (Sacramento Kings), Emmanuel Mudiay (Denver Nuggets), Stanley Johnson (Detroit Pistons), Frank Kaminsky (Charlotte Hornets) e Justise Winslow (Miami Heat) completaram a lista dos dez primeiros selecionados no Draft.