Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Kimi Raikkonen define objectivo

27 de Janeiro, 2014

Raikkonen (primeiro à direita) conquistou o mundial de pilotos ao serviço da Ferrari em 2007 e tenciona repetir a proeza este ano na companhia de Fernando Alonso

Fotografia: AFP

As cautelas evidenciadas por responsáveis técnicos e Fernando Alonso, na apresentação do carro da Ferrari para 2014 (F14T), no sábado, contrastaram com o discurso de Luca di Miontezemolo, presidente da marca italiana,  e de Kimi Raikkonen, que vai formar a dupla de pilotos com o espanhol.Depois de reafirmar que sente-se muito feliz por estar de regresso à equipa em que foi campeão em 2007 - último título da equipa de Maranello -, o finlandês frisou: «Como é óbvio, o objectivo é o mesmo. Queremos fazer o melhor que podemos e tentar ganhar corridas e títulos. O tempo vai dizer se isso vai ser possível, mas, definitivamente, vamos estar na luta».O piloto finlandês acrescentou. «O Fernando e eu vamos lutar muito, pois ambos queremos vencer e trazer o título de novo para a Ferrari, mas há muitas outras coisas, sobretudo relacionadas com as novas regras, que podem ajudar nos resultados que queremos.  Acho que somos mais do que capazes de estar no topo a lutar pelos títulos, apesar de tudo», finalizou.

NOVO CARRO
AGRADA PILOTOS


A equipa da Ferrari apresentou sábado o seu novo carro para o Mundial deste ano, o 60 º carro que a marca italiana produz exclusivamente para a modalidade, denominado F14T por escolha popular e que deixou satisfeitos os pilotos. Com inclusão de todas as (muitas) alterações técnicas (aerodinâmicas e de motorização) exigidas pela FIA para o Mundial de 2014, este é o carro que a Ferrari colocou nas mãos do espanhol Fernando Alonso e do finlandês Kimi Raikkonen para a missão de tentar quebrar o reinado da Red Bull Renault.

«Já estou farto de terminar em segundo. Tenho toda a confiança no novo director técnico, James Allison (ex-Lotus), e na equipa de pilotos», disse na apresentação o patrão da Ferrari, Luca di Montezemolo. Com um peso de 691 quilos, o F14T (o nome foi escolhido por mais de um milhão de internautas adeptos da Ferrari), conta com um motor V6 turbo de 1600 centímetros cúbicos híbrido (armazena e debita energia a partir de um motor eléctrico), com dois sistemas de recuperação de energia na travagem e no escape. Na apresentação pela Internet, o espanhol Fernando Alonso mostrou-se cauteloso, mas pronto para trabalhar.

«Eu e o Kimi já ganhámos na Fórmula 1 no passado, mas em cada nova época partimos outra vez do zero. Cabe-nos fazer o melhor possível», acrescentou o espanhol.Externamente, entre outras características, o novo carro da Ferrari é mais baixo, tem uma nova frente (rebaixada e a fazer lembrar um focinho de papa-formigas), novo design dos« ailerons» traseiros e uma asa dianteira mais estreita.


Alonso entusiasmado
com novo monolugar


A equipa Ferrari apresentou sábado o seu novo monolugar para o Mundial de Fórmula 1 deste ano, o 60.º carro que a marca italiana produz exclusivamente para a modalidade, denominado F14-T por escolha popular.Desde já com todas as (muitas) alterações técnicas (aerodinâmicas e de motorização) exigidas pela FIA para o Mundial de 2014, este será o carro que a Ferrari vai colocar nas mãos do espanhol Fernando Alonso e do finlandês Kimi Raikkonen para a missão de tentar quebrar o reinado da Red Bull Renault.

“Já estou farto de terminar em segundo. Tenho toda a confiança no novo director técnico, James Allison [ex-Lotus], e na equipa de pilotos”, disse na apresentação o patrão da Ferrari, Luca di Montezemolo.Com um peso de 691 quilos, o F14-T (o nome foi escolhido por mais de um milhão de internautas adeptos da Ferrari), conta com um motor V6 turbo de 1600 centímetros cúbicos híbrido (armazena e debita energia a partir de um motor eléctrico), com dois sistemas de recuperação de energia na travagem e no escape.

Na apresentação pela Internet, o espanhol Fernando Alonso mostrou-se cauteloso, mas pronto para trabalhar. “Eu e o Kimi já ganhámos na Fórmula 1 no passado, mas em cada nova época partimos outra vez do zero. Cabe-nos fazer o melhor possível”, acrescentou o espanhol, enquanto o piloto finlandês assumiu simplesmente que a Ferrari “é a equipa mais forte”.Na parte externa, entre outras características, o novo monolugar da Ferrari é mais baixo, tem uma nova frente (rebaixada e a fazer lembrar um focinho de papa-formigas), novo design dos ailerons traseiros e uma asa dianteira mais estreita.