Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Kipchoge e Cherono triunfam em Berlim

28 de Setembro, 2015

No jogo de abertura da ronda, a Itália somou o primeiro triunfo, face aos canadianos

Fotografia: AFP

Os quenianos Eliud Kipchoge, em masculinos, e Gladys Cherono, em femininos, venceram ontem a 42.ª edição da Maratona de Berlim, prova dominada por atletas africanos.

Na corrida masculina, Kipchoge fez o melhor tempo da carreira, com 2:04.00 horas, mas falhou o objetivo de bater o recorde mundial, registado há um ano, na mesma corrida, pelo seu compatriota Dennis Kipruto Kimetto, com 2:02.57. O pódio masculino da corrida de hoje ficou completo pelo também queniano Eliud Kiptanui, com 2:05.21, e o etíope Feyisa Liliesa, com 2:06.57.

Em femininos, Gladys Cherono também bateu o recorde pessoal, ao completar a maratona em 2:19.25 horas, à frente das etíopes Aberu Kebede (2:20.48), que venceu a corrida em 2010 e 2012, e Meseret Hailu (2:24.33.).

MUNDIAL DE RÂGUEBI
África do Sul consegue primeiro triunfo

A África do Sul conquistou sábado a sua primeira vitória no Mundial de râguebi que decorre na Inglaterra, após derrotar a Samoa por claros 46-6, depois do choque inicial que foi o desaire face ao Japão, enquanto a Itália bateu o Canadá por apertados 23-18. O País de Gales foi o protagonista da jornada, ao derrotar a anfitriã Inglaterra por 28-25, no ‘mítico’ Twickenham, em Londres, em encontro do Grupo A da competição.

O País de Gales deu um passo de ‘gigante’ rumo aos quartos-de-final, enquanto os ingleses estão obrigados a vencer a complicada Austrália, num embate marcado para 03 de Outubro. Os galeses também defrontarão os australianos, uma semana depois, e terão de enfrentar os próximos embates sem vários jogadores, já que, depois de Leigh Halfpenny e Rhys Webb, perderam sábado Scott Williams, Hallam Amos e Liam Williams.

No embate de hoje, os comandados de Warren Gatland recuperaram, na segunda parte, de uma desvantagem de sete pontos, selando o triunfo sobre o final, depois de uma controversa decisão do seleccionador inglês, Stuart Lancaster. A dois minutos do fim, os locais dispuseram de uma penalidade para igualar o marcador, mas Lancaster optou por jogar para a vitória e o XV da ‘rosa’ acabou derrotado, ao não conseguir superar a defesa dos ‘dragões’.

Por seu lado, os ‘springboks’, campeões em 1996 e 2007, ‘esqueceram’ o desaire com os nipónicos com um expressivo 46-6 a Samoa, alicerçado num 29-0 da segunda metade. Os sul-africanos, que defrontam a Escócia na próxima ronda, lograram seis ensaios, dois por JP Pietersen e um por Handré Pollard, Schalk Burger, Schalk Brits e Bryan Habana.

No jogo de abertura da ronda, a Itália somou o primeiro triunfo, face aos canadianos, num embate em que o transalpino Mauro Bergamasco tornou-se o primeiro jogador a alinhar em jogos de cinco edições do Campeonato do Mundo.