Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Kipochoge e Ibarguen os melhores do ano

08 de Dezembro, 2018

Melhores atletas do ano prestes a terminar foram reconhecidos pela Federao Internacional de Atletismo

Fotografia: AFP

Os atletas que mais se destacaram  no atletismo mundial foram na terça-feira reconhecidos pela IAAF, depois deste organismo consagrar o queniano Eliud Kipochoge e a colombiana Caterine Ibarguen, como os melhores do ano, na sua gala anual realizada no Mónaco.
Recordista mundial da maratona (2:01.39 horas) e vencedor das provas de Londres e Berlim, o queniano Eliud Kipchoge reuniu o máximo de votos do público e da família da IAAF, é o melhor atleta do ano. É o segundo queniano a ser distinguindo com este galardão, depois de David Rudisha (2010).
Os restantes finalistas são, o norte-americano Christian Coleman, recordista mundial e campeão mundial de pista coberta em 60 metros, o sueco Armand Duplantis, campeão europeu absoluto e campeão mundial de juniores no salto à vara, o francês Kevin Mayer, recordista mundial de decatlo, Abderrahman Samba, do Qatar, invencível nos 400 metros barreiras com a melhor marca desde 1992.
Em feminino, a atleta do ano é a colombiana Caterine Ibarguen, de 34 anos, que não contente com as suas prestações no triplo salto, virou-se para o comprimento, com sucesso em ambas as disciplinas, chegou ao final do ano como vencedora de comprimento e triplo da Taça Continental, da Liga Diamante e dos Campeonatos da América Central e Caraíbas.
Foi a segunda vez na história dos troféus, que uma atleta latino-americana vence, depois da cubana Ana Fidelia Quirot o ter conquistado em 1989. As outras nomeadas, eram a britânica Dina Asher-Smith, campeã europeia de 100, 200 e 4x100 metros, a queniana Beatrice Chepkoech, recordista mundial dos 3.000 obstáculos, a veclocista das Bahamas Shaunae Miller-Uibo e a belga Nafissatou Thiam, campeã europeia e líder mundial do heptatlo.
Como estrelas em ascensão, os mais votados foram a velocista norte-americana Sydney McLaughlin, recordista mundial sub-20 dos 400 barreiras, e o saltador à vara, o sueco Armand Duplantis, recordista mundial sub-20 e campeão europeu absoluto.

MUNDIAIS

Os Mundiais de atletismo de 2023 vão realizar-se em Budapeste, cidade que era a única candidata à organização da competição, segundo anúncio da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), cujo Conselho Directivo esteve reunido em Monte Carlo.
A decisão da IAAF significa que a prova regressa à Europa, seis anos após os Mundiais de Londres 2017, uma vez que os campeonatos de 2019 e de 2021 já estão atribuídos, a Doha, no Qatar, e a Eugene, nos Estados Unidos, respectivamente.
A capital da Hungria vai receber pela primeira vez o torneio mundial, depois de  ter sido palco dos Campeonatos da Europa de atletismo, em 1998.

BRASIL
São Silvestre com controles de acesso cerrado

Com o fecho do ano desportivo a 31 de Dezembro do ano em curso, a 94ª Corrida Internacional de São Silvestre do Brasil repetirá as dinâmicas de controle de acessos e evitará a participação de atletas que não estejam inscritos oficialmente (pipocas) e fraudulentos, deixando toda infraestrutura de serviços para os corredores inscritos de forma correcta.
Os chamados pipocas serão convidados a se retirarem e devem ter consciência que, ao entrar na prova, estarão a cometer fraudes e pondo em risco os serviços essenciais como hidratação e médico para quem se inscreveu oficialmente.
Haverá câmaras filmando a largada, chegada e os postos de água. Após a prova, eventuais fraudulentos que duplicarem números, como foi o caso da equipa RunUp em 2017, serão cobrados na justiça a exemplo do que está acontecer com os fraudulentos da última edição desta corrida de fim de ano.
A comissão organizadora destaca ainda que a inscrição é pessoal e intransferível, não havendo possibilidade de transferência para outro atleta.
As ocorrências de fraudes apuradas em 2017 já estão a ser tratadas nas esferas civil e criminal. Câmaras e fiscais garantirão essa fiscalização.
A programação no dia da corrida começará cedo. O pelotão de elite feminina terá sua largada às 8h40 (de Brasília). Logo em seguida, às 9h00 (de Brasília), será a vez do pelotão de elite masculino e atletas em geral.
O percurso passa por alguns dos principais pontos turísticos da cidade de São Paulo, com largada na Avenida Paulista, próximo ao número 2000, e chegada em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, também na Avenida Paulista, 900. A 94ª Corrida de São Silvestre terá um esquema especial de acesso à largada e chegada, visando assegurar maior facilidade aos atletas oficialmente inscritos e informar ao público que pretende acompanhar a corrida.