Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Kubica manifesta desejo de correr

08 de Fevereiro, 2017

Kubica actuou durante cinco temporadas pela Sauber e pela Renault e conquistou resultados expressivos

Fotografia: AFP

Robert Kubica revelou, que gostava de testar um carro de Fórmula 1, novamente. Um dos pilotos com futuro mais promissor na F1, o polaco foi obrigado a abandonar a carreira na categoria, após um grave acidente durante um rali na Itália, em 2011.

O piloto correu risco de morte e de perder o braço, mas após cirurgias escapou de piores resultados do acidente. Por sua vez, as lesões impediram-no de continuar na Fórmula 1, mas o polaco gostava de tentar novamente.

“Faz um tempo (desde que dirigi um F1), então, tinha de provar a mim mesmo, mas acho que eu podia fazer e dar certo. Eu gostava de reviver a emoção da experiência da Fórmula 1, mas tenho de salientar que testar um carro é uma coisa, um fim de semana de corrida é algo totalmente diferente”, declarou ao site Autosport.com.

Kubica, inclusive, afirmou que hoje aceitava propostas para testar na categoria. Há três anos a Mercedes convidou-o, mas acabou por dizer não à equipa. Porém, o piloto não se arrepende, uma vez que não estava em condições na época.

“Hoje, eu respondia de forma diferente, gostava de testar um carro de Fórmula 1. Naquele momento, não tinha a confiança de que me saísse bem. Sei que muitas vezes algumas chances só vêm uma vez, mas o seu sempre quis ter certeza sobre a minha condição e o que eu posso fazer. E, se eu não tinha a certeza, sempre disse a mim mesmo: ‘esqueça’”, finalizou.

Na última semana, Kubica foi confirmado para dois grandes torneios de Endurance, na temporada. O piloto vai defender a equipa ByKolles, tanto no Mundial 2017 da categoria, quanto nas tradicionais 24 horas de Le Mans, em França.

Na Fórmula 1, Kubica actuou durante cinco temporadas, de 2006 a 2010, pela Sauber e pela Renault, e conquistou resultados expressivos. Apesar de não ter o melhor carro, o polaco terminou em quarto, no Mundial de 2008, além de ter vencido no Canadá naquele ano. Além disso, subiu ao pódio 12 vezes na F1.