Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Laser 470 busca qualificao aos Jogos Olmpicos em casa

Rosa Panzo - 21 de Outubro, 2019

Fotografia: DR

Depois de falhar a qualificação aos Jogos Olímpicos de Tóquio '2020, da classe Laser Standard na Argélia, os desportos náuticos angolanos chamaram a si a responsabilidade de organizar em Janeiro do próximo ano, na contra-costa da Ilha de Cabo em Luanda, o torneio da classe Laser 470. A Federação Angolana dos Desportos Náuticos pretende repetir a proeza obtida em 2016 com as presenças da dupla Matias Montinho/Paixão Afonso no Rio de Janeiro.

Para a empreitada , a missão de conquistar o visto de acesso às terras de sol nascente está entregue aos velejadores que ocupam os primeiros lugares do ranking nacional, no qual se destaca a dupla líder Francisco Caposso/Edvaldo Torres, atletas do Clube Naval de Luanda.

Na qualidade de país organizador, Angola pretende fazer-se representar com quatro duplas, no intuito de aumentar as possibilidades de acesso ao visto de entrada a Tóquio, segundo uma fonte próxima à Federação. Em 2016, a dupla angolana Matias Montinho/Paixão Afonso qualificou-se em segundo lugar na tabela por equipas da primeira edição do campeonato africano disputado de 11 a 17 de Janeiro.

A selecção nacional de vela da classe Laser Standard regressou ontem ao país com a medalha de bronze na bagagem, depois da participação no Campeonato Africano disputado de 6 a 12 do corrente na Argélia.