Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Leonel Pinto perde corrida ao IPC

25 de Novembro, 2013

Leonel da Rocha Pinto (segundo a direita) concorreu com outros candidatos africanos a membro executivo da instituição na Grécia

Fotografia: Jornal dos Desportos

O angolano Leonel da Rocha Pinto perdeu a eleição a membro executivo do Comité Paralímpico Internacional (IPC) para o período de 2013/2016, realizada ontem em Atenas (Grécia).O pleito, realizado durante a Assembleia-geral do órgão reitor do desporto adaptado a nível do Mundo, contou com a participação de 150 delegados de comités paralímpicos nacionais, federações e associações internacionais.

Na primeira votação, para presidente do Comité Paralímpico Internacional (IPC), Philip Craven (Comité Paralímpico da Grã-Bretanha) foi reconduzido com 127 votos contra 20 do seu opositor, Alan Dickson - da Associação Internacional de Desporto para Paralisia Cerebral (Grã-Bretanha).Para vice-presidente, mereceu a confiança dos eleitores com 96 votos o brasileiro Andrew Parson, contra 52 do adversário, Ann Cody (Comité Paralímpico dos Estados Unidos).

Para membros do Comité Executivo do IPC (dez lugares) foram eleitos: Kyung-won Na (Coreia), Jairus Mogalo (Quénia), Mohamed Alhameli (Emirados Árabes Unidos), Ann Cody (EUA), Rita van Driel (Holanda), Patrick Jarvis (Canadá), Duane Kale (Nova Zelândia), John Petersson (Dinamarca), Miguel Sagarra (Espanha) e  Yasushi Yamawaki (Japão).
        
Feitos em África


Enquanto líder do Comité Paralímpico Africano, Leonel da Rocha Pinto “revolucionou” o desporto adaptado no continente, conferindo maior valorização junto de instituições como IPC, Nações Unidas, Unesco, OMS, COI e ACNOA.  Desde 2010 que assumiu o cargo continental, Leonel Pinto trouxe prestígio ao desporto adaptado em África sendo responsável pela valorização e reconhecimento de 23 comités Paralímpicos nacionais africanos dos actuais 45 existentes.

RIO-2016
Embaixadora na Grécia
é convidada aos Jogos


A embaixadora de Angola na Grécia, Isabel Mercedes da Silva Feijó, é uma das integrantes da família paralímpica nacional nos Jogos Paralímpicos de 2016, a realizar-se no Rio de Janeiro (Brasil).O convite foi formulado sábado pelo presidente do Comité Paralímpico Angolano (CPA), Leonel da Rocha Pinto, durante um jantar oferecido pela Embaixada à margem da Assembleia-geral eleitoral do Comité Paralímpico Internacional (IPC) que terminou ontem naquele país europeu.

A diplomata, que apresentou no dia 16 de Novembro de 2011, em Atenas, as suas cartas credenciais ao Presidente da República Helénica, Karolos Papoulias, vai fazer parte de um programa do Comité Paralímpico Angolano  denominado “Família Paralímpica” que visa convidar personalidades angolanas para prestigiar a presença do país na maior competição mundial do desporto adaptado.A embaixadora extraordinária e plenipotenciária de Angola na Grécia disse sim ao convite, depois de inteirada sobre os motivos da candidatura de Angola a um lugar entre os executivos do IPC, assim como o estado do desporto adaptado. Desde que chegou à Grécia a delegação do Comité Paralímpico conta com o acompanhamento da Embaixada desde o Aeroporto.