Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Leonel Pinto reafirma desejo de campeonato africano inédito

Silva Cacuti - 27 de Outubro, 2013

presidente do Comité Paralímpico Africano, Leonel da Rocha Pinto

Fotografia: Santos Pedro

Leonel da Rocha Pinto discursava durante a cerimónia de abertura do evento decorrido no pavilhão da Cidadela Desportiva, palco do campeonato.

“Este campeonato esteve a ponto de não se realizar. Angola, ciente das suas responsabilidades, e como presidente do Comité Paralímpico Africano, prontificou-se a realizar em tempo recorde. Angola aceitou esta responsabilidade por ser um país que aposta no desporto. Vamos fazer deste campeonato um espectáculo jamais visto”, disse.

Na ocasião, o Ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, realçou os esforços do Executivo no sentido de criar as melhores condições possíveis aos participantes.

“O desporto Paralímpico é sinónimo de desenvolvimento humano e social. A organização deste campeonato deixa-nos cheios de contentamento. Por isso, em tempo recorde, procuramos oferecer as melhores condições às equipas participantes”, frisou Gonçalves Muandumba que declarou aberto o campeonato.

O vice-governador de Luanda, António Resende, que abriu o espaço das intervenções, falando em nome de Bento Bento, Governador provincial de Luanda, desejou boa estada às delegações participantes e fez lembrar que “Luanda é a capital africana do basquetebol em cadeira de rodas”.

A cerimónia de abertura começou com a apresentação da peça “Mô Kamba” e dança inclusiva seguida pelo desfile das selecções participantes um momento em que o realce vai para a participação de atletas paralímpicos de outras modalidades, como atletismo e futebol com muletas, nas funções de porta bandeiras e guias para as selecções participantes.

Houve ainda uma invasão de crianças com balões, que ofereceu um colorido ao acto. Após os discursos, um número do balet tradicional Kilandukilo encerrou a cerimónia que durou cerca de 30 minutos.