Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton de outro nvel

10 de Abril, 2017

Lewis Hamilton d troco a Vettel em Xangai

Fotografia: AFP

Em busca de bater o recorde de vitórias na pista de Xangai, Lewis Hamilton deu ontem mais um salto. O tricampeão mundial levou a Mercedes a cortar a meta na primeira posição do Grande Prémio da China. O inglês venceu com folga a segunda prova do calendário e alcançou a primeira vitória da época 2017. Sebastian Vettel e Max Verstappen completaram o pódio sem impingirem qualquer ameaça ao vencedor.

A vitória de Lewis Hamilton em Xangai deixou muito contente o director-executivo da Mercedes, Toto Wolff, que também ganhou ao Niki Lauda na bolsa de apostas da equipa. A equipa prateada assumiu a primeira posição na classificação do Mundial de Construtores. Para Toto Wolff o dia \"foi bom demais\" para a equipa de fábrica de Brackley.

Em declarações à rede de TV inglesa Sky Sports, o dirigente austríaco elogiou a Lewis Hamilton. Toto Wolff assumiu publicamente que o tricampeão da equipa prateada está num nível diferente dos demais, quando acerta o acelerador. Após a derrota em Melbourne, Lewis fez exactamente o que precisava para recuperar na tabela de classificação. \"Num bom dia, Lewis Hamilton está num nível diferente. Num dia difícil e com as condições difíceis, não há ninguém que eu preferiria ter no carro\", disse.

Em jeito de brincadeira acrescentou: \"Foi a resposta perfeita. Estava particularmente satisfeito com Niki Lauda, já que ontem apostou que Sebastian Vettel seria a pole, então, ganhei duas vezes\". Toto Wolff comemorou também a chegada da Ferrari para uma luta real entre as equipas. \"Somos todos amigos de corridas e gostamos de batalhas. Os últimos três anos foram uma excepção que nunca tinha acontecido na história da F1. É uma nova era e precisamos acostumar-nos com isso\", declarou.

O chefe de Mercedes vaticinou as próximas corridas até o final da época. \"Parece que vai ser muito próximo com a Ferrari. Espero que seja esse pingue-pongue durante a época. Uma corrida, vamos estar à frente, noutra vão estar eles\", disse.

Sobre Valtteri Bottas, Toto Wolff foi um pouco mais crítico. Lembrou o erro do finlandês, que rodou durante a presença do safety-car e comentou que o novato da Mercedes precisa recuperar-se. \"Valtteri rodou durante o safety-car. Precisa recuperar-se disso agora. Temos 18 corridas restantes. Precisa analisar e esquecer. Teve um ritmo de corrida que igualou o de Lewis algumas vezes. Uma vez que não está mais no pelotão de liderança, precisa recuperar. Bottas tem o carácter para isso\", encerrou.

TRICAMPEÃO
CELEBRA VITÓRIA


O tricampeão mundial conseguiu levar a corrida de forma segura, mas admitiu que teve sorte: o safety-car forçado por Antonio Giovinazzi logo nas primeiras voltas da corrida complicou a estratégia adoptada pela Ferrari.

O que aconteceu, porém, foi um golpe de sorte. Vettel foi ao pit mudar os pneus intermediários imediatamente após a primeira volta, quando Sergio Pérez e Lance Stroll se tocaram, mas a estratégia naufragou, quando logo em seguida Antonio Giovinazzi perdeu o carro na recta dos boxes e forçou um safety-car. Deu tempo de todo o mundo mudar os pneus.  

Hamilton continuou bem à frente, com muita vantagem sobre Vettel. Verstappen aproximou-se ao fazer uma corrida brilhante, mas os pneus super-macios fizeram com que a sua aproximação tivesse duração definida. No fim da corrida, Vettel novamente era quem incomodava e com um ritmo bem parecido ao de Lewis Hamilton. Mas não deu tempo de uma aproximação. \"Foi incrível. Um grande obrigado para todo o mundo. Hoje (ontem) foi um dia muito duro para todos nós. Todos começamos a corrida com os pneus intermediários, mas foi difícil. Estava seco na maior da pista, menos em algumas curvas\", disse.

Lewis Hamilton exalta a perseguição de Vettel e Verstappen. \"Um grande trabalho feito por Vettel e esse jovem que é Max. Estou imensamente feliz pela equipa. Trabalhamos tão duro para tornar isso possível. Tínhamos tempos semelhantes, Seb e eu. Se não tivesse havido um safety-car, teria sido bem mais próximo\", disse.

No âmago das declarações, o inglês revela o que sentiu ao longo de toda a carreira. \"Creio que vai ser um dos mais próximos, senão a mais próxima, batalha que vivi. Estou ansioso para essa luta, que logo vai ter outras pessoas. A Ferrari fez um trabalho fantástico. Estávamos ambos a forçar e a trocar tempos de voltas. Gostei, porque foi uma batalha próxima. Os carros pareciam melhores e mais fáceis de conduzir\", aclarou.

EM XANGAI
Vettel exulta corrida emocionante


Depois de cruzar a linha de chegada na segunda posição no GP da China, Sebastian Vettel admitiu que ele e Lewis Hamilton formam uma combinação perfeita na disputa do campeonato de 2017. O alemão saiu da segunda linha da grelha húmida de Xangai, mas uma decisão precoce de parar nos boxes afastou-o de uma batalha mais dura contra a rival no início da corrida. Ainda assim, o tetracampeão conseguiu reagir e recuperou as posições, mas já era tarde para um duelo pela vitória, que foi às mãos do tricampeão da Mercedes.

Com o pódio, Sebastian Vettel agora está empatado com o inglês na liderança da classificação. "Foi uma corrida emocionante. Fiquei preso um pouco atrás do pelotão, mas depois conseguimos a pista livre e tentei perseguir Lewis. Mas toda a vez que eu fazia uma boa volta, ele respondia. Sabia que seria difícil acompanhá-lo. Foi realmente uma boa corrida", disse o ferrarista. Sebastian Vettel explicou os motivos que o levaram aos boxes trocar os pneus.

"A minha largada foi boa, mas percebi que os pneus intermediários estavam a desgastar demais. Então, fiquei feliz em arriscar e parar durante o safety-car virtual. Depois, veio o safety-car de verdade, quando comecei a sentir que os pneus slicks eram mais rápidos. Então, não pude tirar vantagem disso", explicou o piloto. Vettel lembrou que durante a corrida enfrentou um período de bandeira amarela virtual após a primeira volta, além de uma fase com o carro de segurança, devido ao acidente de Antonio Giovinazzi, ainda no início da prova.

Sobre o duelo particular que teve de travar com Lewis Hamilton, o alemão afirmou: "Formamos uma boa combinação. Poderia ter sido uma corrida diferente, mas consegui recuperar-me e andamos em bom ritmo na parte final". A próxima corrida da F1 acontece no próximo fim de semana, no Bahrein.