Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton projecta o futuro

08 de Abril, 2019

Hamilton afirmou que a sua paixo por carros enorme e que no dever deixar de estar ligado a eles

Fotografia: DR

Lewis Hamilton é o actual campeão do mundo de Fórmula 1 e tem contrato com a Mercedes até ao fim de 2020. O piloto de 34 anos já se debate com o que fazer na sua carreira, e nesse contexto produziu um conjunto de declarações interessantes, sobre o seu futuro pós-F1.
Num evento em Silverstone, para comemorar os 125 anos da Mercedes- Benz no desporto motorizado, Hamilton afirmou que a sua paixão por carros é enorme e que não deverá deixar de estar ligado a eles: “Isso é algo que ando a debater. Corro desde os oito anos de idade e quando parar a Fórmula 1 vou ressentir-me muito. Mas há outras coisas a fazer. Olhem o que o Fernando Alonso vai fazer na Indycar ou o Kimi Raikkonen a levar os limites ao máximo…”
Mas qual poderá ser a disciplina que acolha Hamilton fora da Fórmula 1? Falando mais um pouco, Hamilton recordou que tem um exemplo semelhante ao dele, o de Gary Paffet. O britânico, bi-campeão do DTM, corre agora na Fórmula E pela equipa HWA – Racelab Fórmula E, juntamente com Stoffel Vandoorne.
“Eu cresci na mesma época que Gary Paffett. Ele é um pouco mais velho do que eu e agora está na Fórmula E. Penso que o futuro é esse. Quem sabe, talvez seja uma área onde possa usar as minhas habilidades, mas à medida que envelheces, é mais difícil encontrar a motivação para ficar concentrado e garanto-te que tens de ter amor por aquilo que fazes. Tenho quase a certeza de que vou adorar carros. Por agora vou tentar ficar na Fórmula 1, desde que me mantenha concentrado e em forma”.
Este será um tema muito curioso, pois pelo que se tem visto de Lewis Hamilton ao longo destes anos, poucos acreditam que depois de sair da F1 – e isso será sempre uma mescla de motivação e querer ainda alcançar mais – possa enveredar por outra carreira no desporto motorizado. Quando ele diz, que “quando envelheces é mais difícil encontrar a motivação para ficar concentrado” diz muito. Será curioso, mas neste momento não parece mesmo nada que Hamilton termine a sua carreira na F1 no fim de 2020.