Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton aspira ao ttulo

06 de Novembro, 2014

Lewis Hamilton aspira ao ttulo

Fotografia: AFP

Lewis Hamilton está próximo de conquistar o seu segundo título mundial de pilotos, na Fórmula 1. O vencedor da época de 2008 tem 24 pontos de vantagem sobre Nico Rosberg, mas não penda falar sobre a prova final do ano, que vai valer 50 pontos ao vencedor em Abu Dhabi.“A vantagem sobre Nico é relativa, porquanto temos duas corridas pela frente e a última não tenho muito a dizer a respeito. A diferença actual era uma vantagem boa na pontuação antiga”, disse.

Com a McLaren, o inglês teve duas oportunidades de conquistar a taça e uma foi aproveitada, embora com algum sofrimento. Em 2007, viu Kimi Raikkonen virar um jogo perdido e ficar com o título. No ano seguinte, terminou o Grande Prémio do Brasil em quinto e isso foi o suficiente, para fazer um ponto a mais que Felipe Massa (98 x 97) e levar o título. Agora, o inglês quer usar a experiência passada para mais esta conquista e fala como vai encarar as provas em Interlagos e em Abu Dhabi.

“Quero vencer tudo, mas no final das contas quero vencer o campeonato. Então, vou tentar ficar calmo nestas próximas provas. Vou abordá-las da mesma forma que abordo as outras. Mas também vou torcer para que as minhas experiências passadas me ajudem a lidar com as situações que aparecerem e que eu esteja mais forte do que nunca”, contou.

AUDI NEGA
REGRESSO

O chefe de equipa da Audi, Wolfgang Ullrich, voltou a negar que a marca das quatro argolas esteja a planear ingressar na Fórmula 1, em 2016.O dirigente ressalta que os planos da marca continuam focados no DTM e no FIA WEC e que não existe pretensão de mudar para outros projectos. “Não há nenhuma decisão de que estamos a ir nessa direcção. A Audi tem um programa de automobilismo que no momento é baseado no WEC e DTM, estamos a trabalhar nos carros para a próxima época.

Não há nenhum outro programa”, disse.Alguns episódios recentes deram uma indicação de uma possibilidade de mudança de foco da Audi, como nos casos da contratação de Stefano Domenicali (ex-chefe de equipa da Ferrari) e da presença de Fernando Alonso no box da equipa em LE Mans, quando o bicampeão mundial de F1 deu a largada da tradicional corrida de endurance. “Alonso estava no nosso pit em Le Mans este ano, quando deu a bandeirada honorária de largada das 24 Horas, e só isto. Não há nenhum contacto”, comentou


Button esperançado
para o GP Interlagos


A temporada 2014 da Fórmula 1 se aproxima ao fim com Jenson Button bem longe das suas aspirações, mas nem por isso ele perde a motivação, ainda mais às vésperas do GP do Brasil, prova pela qual o piloto da McLaren possui carinho especial, não só pelas características do circuito de Interlagos, mas por ter sido nessa pista que ele assegurou o seu título mundial em 2009. "Eu adoro voltar para Interlagos, que é um dos meus circuitos favoritos e onde tenho lembranças felizes - eu conquistei o campeonato lá em 2009.

É uma pista fantástica e realmente está no topo como um dos melhores circuitos do mundo. Quando você anda no meio das bancadas, pode realmente sentir a história e a emoção dos fãs, é muito especial", disse.  Além disso, Button também lembrou que Interlagos foi o palco da sua última vitória na Fórmula 1, em 2012. E embora conquistar um triunfo no próximo fim de semana pareça ser uma meta praticamente inatingível, ele espera que ao menos a McLaren seja competitiva.

"Eu venci pela última vez lá em 2012, e apesar dos nossos resultados desde então não atingirem as nossas próprias expectativas, é claro que estamos constantemente a melhorar o nosso pacote, e nosso objectivo é construir algo em cima disso neste fim-de semana", afirmou.
Neste ano, Button só subiu ao pódio no GP da Austrália, que abriu o campeonato, e está em sétimo lugar no Mundial de Pilotos. Após ser apenas o 12º colocado no GP dos Estados Unidos, em Austin, no último fim-de-semana, ele espera ter mais êxito no Brasil.