Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton e Roseberg continuam a manter rivalidade

30 de Novembro, 2014

A rivalidade entre os dois pilotos da Mercedes tem seguimento na próxima temporada conforme dirigente da equipa alemã

Fotografia: AFP


A época de 2014 do Campeonato Mundial de Fórmula 1 teve uma disputa acirrada entre os pilotos da Mercedes Lewis Hamilton e Nico Rosberg. De acordo com o chefe da escuderia alemã, Toto Wolff, a rivalidade não tem fim e vai continuar no ano de 2015, com o máximo de respeito entre os dois pilotos.

“A disputa entre os dois vai acalmar durante o inverno, mas logo volta com tudo, assim que a próxima temporada começar. É claríssimo, que se o seu companheiro de equipa é o seu maior adversário a situação fica tensa. É natural. Não tenho dúvidas de que tudo vai  repetir-se  no ano que vem e que vamos  ter algumas situações interessantes entre os dois”, disse o austríaco.

Para Toto Wolff, o mais importante é que Hamilton e Rosberg sempre mantenham o máximo  respeito um pelo outro e controlem bem as emoções. “Assim, a rivalidade é bem aceitável”, comentou o chefe da Mercedes.

Os dois companheiros de equipa dividiram a liderança do Mundial até à última prova, o Grande Prémio de Abu Dhabi que foi realizado no último domingo 23 de Novembro. Lewis Hamilton levou à melhor e ficou com o título da Fórmula 1 de 2014, pela regra da pontuação dobrada. Assim, o piloto britânico terminou a competição com 67 pontos à mais que o alemão. Após encerrar a sua carreira na Ferrari, Fernando Alonso fez questão de elogiar a escuderia italiana. Para o piloto espanhol, a equipa de Maranello pode melhorar alguns recursos técnicos, e com certeza, vai ser uma das favoritas da próxima temporada do Campeonato Mundial de Fórmula 1.

“No próximo ano, eles serão favoritos, porque eles têm de ser todos os anos. Todos esperam que eles vençam na F-1.

 É o que vimos na TV ao longo da história da categoria e no ano que vem eles serão muito fortes”, completou o espanhol, que deve competir pela McLaren no ano que vem.

A última vez que Fernando Alonso correu pela Ferrari foi no Grande Prémio de Abu Dhabi, no último domingo, 23 de Novembro. A equipe não se saiu como era esperado e o competidor espanhol apontou alguns factores no qual a escuderia italiana pode melhorar. “O que nós sentimos falta nesses cinco anos, digamos,  que foi mais a performance no carro e alguns recursos técnicos. Nós não tivemos no nível máximo em certos aspectos do carro. No início, um pouco de aerodinâmica e agora,  a unidade de potência. Eles têm pessoas talentosas e recursos, tem motivação na equipa e  com o tempo, eles vão vencer”, comentou Alonso.