Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton elogia colega de equipa

27 de Setembro, 2015

Fotografia: AFP

Em conferência de imprensa, o piloto inglês disse que ficou satisfeito com a classificação, mas não contava com a melhor forma do parceiro.

"Na primeira volta, perdi um pouco de tempo na curva 11 e na última. Nico está muito bem nesse fim de semana, mas estava feliz com a volta que vinha  fazendo. A segunda volta parecia boa, mas Nico fez um grande trabalho", elogiou o colega.

Sobre a perspectiva da corrida de hoje, o piloto britânico disse nada saber sobre o clima. Há uma previsão de chuva para o período da corrida. A única coisa que o líder do campeonato espera é que vai ser uma luta das mais difíceis em 2015.

“Vai ser difícil amanhã (hoje). Não sei se vai chover ou não. Nico começou muito rápido na chuva no ano passado e sei que vai estar rápido. E, no seco, a largada vai ser a chave, não dá para seguir o carro da frente de perto aqui. Vai ser muito difícil amanhã (hoje), mas vou dar o meu melhor”, finalizou.

No treino classificativo de ontem, o bicampeão do mundo perdeu a oportunidade derradeira de bater o alemão depois da batida fortíssima de Daniil Kvyat que gerou bandeira vermelha no fim do Q3. Ao falar sobre o russo, Hamilton ficou aliviado por saber que passa bem.

O britânico comentou sobre o fim da sessão, justamente, quando o acidente de Kvyat colocou fim às suas pretensões de largar na pole-position pela 50ª vez na F1.

“Essa é uma pista em que se luta constantemente para se manter no jogo. Estava bem no final, já estava 0s15, 0s2 mais rápido, e veio a bandeira vermelha. Quando a vi gritei: ‘não!’”, disse o piloto.
GRELHA DE LARGADA
FIA pune Max Verstappen


Max Verstappen foi punido pelos comissários de prova da FIA após o treino classificativo de ontem em Suzuka por ter parado o seu carro em posição perigosa na saída da curva 11 durante o Q1. A sanção acaba por beneficiar directamente Felipe Nasr, que ganhou uma posição na grelha do Grande Prémio do Japão.

Na parte final do Q1 do treino classificativo do GP do Japão, Max Verstappen enfrentou problemas no carro da Toro Rosso e parou num local na saída da curva 11. O holandês, quando a sessão ainda estava em andamento, desceu do STR10 e caminhou na relva em direcção ao pit-lane.

Os comissários de prova da FIA entenderam que o holandês de 17 anos agiu fora das normas de segurança ao estacionar o seu carro numa zona perigosa. Por isso, decidiram puni-lo com a perda de três posições na grelha de largada.

Desta forma, Verstappen, que largaria em 15º, cai para 18º lugar. A punição imposta ao holandês beneficia directamente três pilotos: Jenson Button, Marcus Ericsson e Felipe Nasr. Cada um ganhou uma posição na grelha do GP do Japão.

Verstappen vai partir somente à frente dos carros da Manor Marussia de Will Stevens e Alexander Rossi. O piloto mais jovem da F1 tem de fazer uma corrida de recuperação se quiser completar a sua primeira prova em Suzuka na zona de pontuação.