Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton fica mais três anos na Mercedes

28 de Abril, 2015

Piloto inglês deve renovar por mais três anos com a Mercedes

Fotografia: AFP

Actual campeão do Mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton, deve permanecer na Mercedes. Pelo menos foi o que disse o presidente de honra da equipa alemã, o ex-piloto Niki Lauda. De acordo com o dirigente, a renovação do inglês por mais três anos de contrato deve ser definida até o dia 10 de Maio, quando acontecer o GP de Espanha, em Barcelona.

“Posso garantir, que Lewis estará connosco (Mercedes) no ano que vem, e também nos próximos três. Tudo estará pronto para o Grande Prémio de Espanha, em 10 de Maio”, revelou o austríaco.

Embora aponte, que a direcção em Brackley não esteja de acordo com os valores pedidos por Hamilton, Lauda adianta que o “salário não será um problema”. O bicampeão do mundo deve receber mais de 51 milhões de euros por temporada, incluindo o valor fixo e prémios por metas atingidas, tornando-se o piloto mais bem pago da categoria.

Outro, que vive uma situação de incerteza quanto ao futuro, é Kimi Raikkonen. O finlandês deve ter o contrato encerrado com a Ferrari ao final desta temporada e só pode ser prorrogado caso o piloto conquiste importantes resultados neste ano. Uma possível ida de Hamilton à escuderia italiana foi rechaçada por Lauda: “não existe essa chance”. Por sua vez, o britânico avisou que não tem em mente “pilotar para a Ferrari a curto ou médio prazo”.

O chefe do conjunto de Maranello, Maurizio Arrivabene, afirmou que as especulações podem motivar Raikkonen a conseguir melhores resultados: “é bom que todos os pilotos queiram correr pela Ferrari, isso põe um pouco de pressão em Kimi”.
Filho de Schumacher vence primeira prova

Depois de ter sido nono (melhor rookie na estreia) e 12º nas duas primeiras corridas no circuito de Oschersleben, Mick Schumacher estreou-se no passado domingo a vencer, conquistou a  corrida da etapa inaugural do campeonato de Fórmula 4 alemão.

Partindo do segundo lugar, Mick superou o homem da pole (Thomas Preining) e não mais largou a dianteira, para cortar a linha de meta à frente do seu colega de equipa Joseph Mawson, que foi o segundo classificado.

“Estou extasiado, claro. O meu primeiro fim de semana de provas não podia ter sido melhor. Tive um bom arranque, porque os pneus estavam frescos e tudo correu bem depois. Menos na parte final, quando as coisas voltaram a tornar-se apertadas. Mas não fiquei muito triste com o safety car”, revelou o jovem de 16 anos.