Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton passeia classe em Abu Dhabi

Altino Vieira Dias - 26 de Novembro, 2018

Lewis Hamilton superou a concorrncia na poca de 2018 que ontem chegou ao fim

Fotografia: DR

O campeonato de Fórmula 1 chegou ontem ao fim, com a disputa da 21ª corrida do campeonato, realizada nos Emiratos Árabes Unidos, em Abu Dhabi. Diferente de Hamilton, os pilotos Bottas (Mercedes), Vettel e Raikkonen (Ferrari), Ricciardo e Verstappen (Red Bull), Hulkenger e Sainz (Renault), Pérez e Ocon (Force India), Leclerc e Ericsson (Sauber), Gasly e Hartley (Toro Rosso), Stroll e Sirothkin (Williams) desejavam um lugar superior ou melhor ao do Grande Prémio do Brasil.
Lewis Hamilton foi o grande vencedor do Grande Prémio Abu Dhabi. Na partida, o GP de Yas Marina foi bom, sem nenhum  toque entre os pilotos. Os Mercedes arrancaram bem, fecharam a porta aos Ferraris e estes aos Red Bull. Verstappen, na tentativa de ultrapassar o seu colega Ricciardo, perdeu  vários lugares. Na 1ª volta, a corrida foi interrompida, devido ao toque da roda dianteira do carro de Grosjean ao de Hulkenger, que fez com que este capotasse, originando a entrada do Safety Car.
Com a retirada do Safety Car virtual e o reinício da corrida na 4º volta, houve uma série de mudanças de lugar: Leclerc e Verstappen voltaram à carga e ultrapassaram Raikkonen e Pérez. Na 7ª volta, houve mais uma outra entrada de Safety Car, pelo facto do carro de Raikkonen entregar a “alma ao criador” na recta da meta, despedindo-se da Ferrari de maneira inglória. A entrada deste segundo Safety Car, foi bem aproveitada por Hamilton, que foi às boxes, para mudar os pneus, caindo para a 5ª posição. Mas devido à paragem dos restantes pilotos (nas boxes), Hamilton regressou à  primeira posição.
O Grande Prémio de Abu Dhabi ficou com a seguinte classificação: Hamilton em primeiro, seguido de Vettel e Verstappen, respectivamente. Com  este resultado, Hamilton torna-se no maior vencedor deste grande prémio com 4 vitórias e a Ferrari perde a sua nona tentativa de vencer em Abu Dhabi, já que nunca venceu em Yas Marina. Os pontos críticos da corrida foram o capotamento de Hulkenberg, a ultrapassagem de Verstappen e Ricciardo a Bottas (o que fez com que este último não conseguisse chegar ao 3º lugar no campeonato e ainda perdesse o posto ‘4º’) e as desistências de Raikkonen, Ericsson, Ocon e Gasly.
Nesta última corrida do campeonato de 2018, Fernando Alonso despediu-se da Fórmula 1. O espanhol vai correr noutra modalidade no próximo ano. Alonso foi campeão de 2005 e 2006, considerado um dos melhores pilotos de todos os tempos da Fórmula 1, mas os últimos quatro anos foram desastrosos, pois não conseguiu obter nenhum pódio, pole e vitória. É caso para dizer que, depois de anos de muito sucesso, Alonso retira-se da Fórmula 1 de maneira menos boa.
Alguns fãs prognosticam que, em 2019, não vai haver grande diferença em relação a 2018, pois poderemos apenas ver mudanças de pilotos na luta pelo título, visto que Hamilton pode disputar apenas com um destes três: Vettel, Verstappen e Leclerc.
Há quem ainda acredite que a disputa pode ser entre Verstappen e Leclerc. Seria bom que Bottas e Gasly correspondessem à oferta de 2019, senão poderemos ver mudanças de “cockpits” já  em 2019, mesmo para quem tem contrato até 2020. Seria bom termos Max ou Vettel no lugar de Bottas na Mercedes (Bottas não está a justificar o carro que tem, pois não consegue chegar ao lado de Hamilton e é sempre batido por Vettel), ou Hamilton no lugar de LecLerc na Ferrari. Isto seria uma explosão de lutas de titãs, que poderiam  tornar-se monumentais.