Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton receia fracasso

07 de Novembro, 2013

Actualmente ao serviço da Mercedes Lewis Hamilton foi campeão mundial com a McLaren

Fotografia: AFP

Em 2008, logo na sua segunda temporada na Fórmula 1, Lewis Hamilton tornou-se o piloto mais jovem a vencer um Campeonato Mundial. Com os dois grandes resultados apresentados pela McLaren-Mercedes nos seus dois primeiros anos na categoria, o piloto afirmou-se como um dos principais competidores, mas ainda não conseguiu repetir os desempenhos que o consagraram.

Agora ao serviço da Mercedes, Lewis Hamilton espera ter possibilidades de lutar pelas primeiras posições do mundial no próximo ano, mas admite que talvez nunca mais volte a conquistar o tão sonhado título. “Eu tenho a confiança de que seremos competitivos no ano que vem, mas você nunca sabe, talvez as circunstâncias signifiquem que eu nunca vá vencer o campeonato novamente. Isso pode acontecer no nosso desporto, então, quem sabe?”, afirmou Lewis Hamilton na sua coluna no site da BBC. Apesar da afirmação, o piloto britânico assegurou que continua com uma grande motivação na Fórmula 1 e que não se sente pressionado para voltar a vencer o Mundial.

“Há um tempo atrás, esse seria um pensamento assustador, mas agora não é mais. Naturalmente, eu sou muito apaixonado pelas corridas. E amo isso completamente, faço absolutamente tudo cada vez que entro no carro, amo os altos e baixos e não gostaria de ser perfeito”, concluiu. Enquanto isso, o desempenho dos carros da Red Bull-Renault nas últimas provas do mundial de Fórmula 1 deixou o britânico Ross Brawn, chefe da equipa Mercedes, em alerta. O dirigente, que ainda não definiu a sua continuidade na categoria, teme que a equipa de Milton Keynes consiga manter o seu domínio na categoria mesmo com a grande mudança no regulamento técnico do próximo ano.

Liderada nas pistas por Sebastian Vettel, que conquistou o Mundial de Pilotos por quatro vezes consecutivas, a Red Bull-Renault venceu o Mundial de Construtores em 2010, 2011, 2012 e já tem o título deste ano assegurado graças também à eficiência do projectista Adrian Newey. “Parte do desempenho que observei que eles mostraram na segunda metade do ano parece que será transferida para o próximo ano”, afirmou Ross Brawn ao site da revista britânica Autosport, referindo-se à sequência de sete vitórias consecutivas de Sebastian Vettel nas sete provas realizadas após o Verão do Hemisfério Norte.