Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton reconhece que tem uma época mais difícil

25 de Agosto, 2016

Lewis Hamilton quer manter bem alta a bandeira britânica a nível do desporto depois do sucesso nos Jogos Olímpicos

O piloto britânico Lewis Hamilton é tricampeão da Fórmula 1, mas garante não ter vivido as conquistas do passado, os maiores desafios da carreira. Segundo o inglês, a actual época carrega um significado especial, devido as dificuldades e o esforço colocado por ele em pista, para competir.

“Eu tive altos e baixos em outros anos, mas acho que esse é definitivamente mais difícil, pois não me sinto culpado por não estar concentrado, ou não estar a treinar, ou não me dedicar”, disse o piloto ao admitir que essa temporada exige o máximo das suas energias.

O britânico vê nos desafios novos e complicados que está viver em 2016, a possibilidade de uma vitória inesquecível ao final do ano, o que podia coroar um título ainda com mais significado que os anteriores, na visão do piloto da Mercedes.

“É uma experiência muito boa e honestamente, sinto-me mais forte hoje, e capaz de enfrentar tudo que estiver no meu caminho. Todo o campeonato que eu venci, aproveitei cada vez mais. Vencê-los sempre foi uma jornada diferente. Se eu chegar onde eu quero estar no final dessa, será tão bom, se não melhor que qualquer coisa de antes”, comentou.

A luta acirrada pela liderança do campeonato de pilotos da Fórmula 1, é entre Hamilton e o seu companheiro de equipa, Nico Rosberg. Enquanto o britânico lidera, o alemão aparece logo atrás, com 19 pontos de diferença, a separar os dois favoritos.

MOTIVAÇÃO
A segunda posição da Grã-Bretanha no quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 , é uma das inspirações de Lewis Hamilton para o regresso da Fórmula 1, após o defeso de verão. O piloto da Mercedes quer vencer o Grande Prémio da Bélgica, no domingo, para  manter os britânicos orgulhosos dos seus atletas.

A Grã-Bretanha encerrou as Olimpíadas do Rio 2016 na segunda posição do quadro de medalhas, atrás dos Estados Unidos. O país conquistou 67 medalhas, 27 delas de ouro, 23 de prata e 17 de bronze, desempenho superior há quatro anos, quando sediou os Jogos Olímpicos de Londres 2012 e subiu ao pódio 65 vezes.

“Foram semanas de muito orgulho para o desporto britânico com as Olimpíadas e Cal Crutchlow a ser o primeiro britânico a vencer na MotoGP em mais de 30 anos. Vou fazer o meu melhor para manter a bandeira hasteada neste fim de semana”, disse Lewis Hamilton.

O britânico saiu de férias da Fórmula 1, na liderança do Mundial com 217 pontos, 19 a mais do que o alemão Nico Rosberg, seu companheiro de equipa na Mercedes e principal rival na luta pelo título. Hamilton venceu seis das últimas sete provas do campeonato e recuperou de um início de temporada instável.