Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton triunfa no Grande Prémio da Malásia

31 de Março, 2014

Piloto britânico cortou a meta sem a concorrência directa do tetracampeão mundial Sebastian Vettel

Fotografia: Reuters

Lewis Hamilton venceu ontem folgado o Grande Prémio da Malásia de Fórmula 1, no Circuito de Sepang. Pole position da prova, o britânico não foi ameaçado durante toda a corrida e cruzou a linha de chegada à frente do seu companheiro, o alemão Nico Rosberg. Sebastian Vettel, em final de semana competitiva, completou o pódio na terceira posição.

Atrás dos três primeiros, cortaram a meta Fernando Alonso (Ferrari), Nico Hulkenberg (Force India) e Jenson Button (McLaren). Kevin Magnussen (McLaren) e Daniil Kvyat (Toro Rosso) completaram as dez primeiras colocações.

Na partida, Sebastian Vettel caiu do segundo para o quarto lugar, superado por Nico Rosberg e Daniel Ricciardo. Mais atrás, Felipe Massa arrancou bem e ganhou posições, depois de partir em 13º lugar na grelha, ao terminar a primeira volta já em décimo. Na quarta volta, o brasileiro da Williams apertava Kevin Magnussen para tentar conquistar o oitavo lugar. Bottas (10º), Gutierrez (11º) e Kvyat (12º) vinham colados atrás.

As primeiras voltas não foram tão positivas para outros pilotos. Pastor Maldonado (Lotus), que largou em 16º lugar, foi tocado por Jules Bianchi (Marussia), que saíra três posições atrás. Ambos foram para as boxes. Na luta pela sétima posição, Magnussen tocou a asa dianteira no pneu traseiro direito de Kimi Raikkonen, que teve de ir para as boxes para fazer a troca. Posteriormente, o dinamarquês não escapou a uma punição pelo toque em Raikkonen.

Depois de poucas voltas, Vettel conseguiu recuperar o terceiro lugar do companheiro. A partir da volta 14, os pilotos passaram a entrar nas boxes para as primeiras trocas previstas de pneus e alguns passaram por situações inusitadas. Na Caterham, Kamui Kobayashi andou em oitavo e Marcus Ericsson chegou a lutar pela 16ª posição com Kimi Raikkonen.

Terminadas as paragens, Hamilton, Rosberg, Vettel, Ricciardo, Alonso, Hulkenberg, Button, Massa, Kvyat e Bottas compunham as dez primeiras posições. A meio de uma corrida discreta, com a hegemonia da dupla da Mercedes, quem se deu muito mal foi Ricciardo: na volta 42, o australiano foi para as boxes e foi prejudicado por um erro da Red Bull. No regresso às pistas, foi punido por uma manobra perigosa e ainda contou com um pneu furado pelo seu bico. Tudo isso em duas voltas, que o colocaram em 16º.

Nas voltas finais, Massa pressionou Button para tentar conquistar o sexto lugar, mas não conseguiu. Pior: em sétimo, passou a ser pressionado pelo seu companheiro Valtteri Bottas. Em quarto, Hulkenberg não resistiu e foi superado por Alonso a três voltas do fim. À frente, Hamilton e Rosberg, livres de ameaças, cruzaram a linha tranquilos.

ULTRAPASSAGEM
Felipe Massa evita polémica na Williams


O piloto Felipe Massa terminou o Grande Prémio da Malásia, realizado ontem, na sétima posição. Acossado nas últimas voltas pelo finlandês Valtteri Bottas, o brasileiro não abriu passagem para o companheiro, apesar das orientações da Williams pelo rádio.
Perseguido por Bottas, Massa não conseguia incomodar o britânico Jenson Button (McLaren), então sexto colocado. Na 53ª volta, pelo rádio, a Williams esclareceu que o finlandês, com pneus menos desgastados, estava mais rápido e precisava da ultrapassagem. No 54ª volta, a equipa repetiu a ordem, mas o brasileiro não cedeu.

“Lutei com o meu companheiro até final. Não era fácil ultrapassar Button. Foram pontos para a equipa e é isso que interessa”, disse Massa em entrevista à TV Globo. Questionado sobre a disputa com Valtteri Bottas, o brasileiro não se alongou: “foi uma luta, é normal”.
Ofuscado pelo espanhol Fernando Alonso nas últimas épocas na Ferrari, Felipe Massa, então primeiro colocado, atendeu a ordem da equipa de ceder a posição ao companheiro no Grande Prémio da Alemanha em 2010.

O brasileiro considera o episódio como o pior momento da passagem pela equipa.
Depois de partir na 13ª posição da grelha em Sepang, Massa fez uma boa corrida de recuperação, aproveitou o bom rendimento do carro da Williams em pista seca. Após marcar os primeiros pontos no campeonato, lamentou a impossibilidade de superar Jenson Button.

“A corrida foi uma luta do começo ao fim. Larguei muito bem e passei alguns carros, mas precisei de travar na curva quatro e perdi as posições que tinha recuperado. Fiquei atrás das McLaren e foi difícil ultrapassá-las, porque têm uma velocidade alta nas rectas. Esse foi o principal problema”, disse.
O Grande Prémio do Bahrein, terceira etapa do campeonato mundial, realiza-se no próximo domingo.


HOMENAGEM
Passageiros homenageados


Pilotos, oficiais e milhares de espectadores do Grande Prémio da Malásia de Fórmula 1 respeitaram ontem um minuto de silêncio antes da corrida, em homenagem aos desaparecidos do voo MH370 da Malaysia Airlines.
O avião, que fazia o trajecto Kuala Lumpur-Pequim, desapareceu no dia 9 de Março, com 239 pessoas a bordo.
O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, e o principal dirigente da F1, o britânico Bernie Ecclestone, respeitaram o minuto de silêncio em cima da linha de partida.

“Os nossos pensamentos vão para os desaparecidos, aqueles que os amam e as incansáveis equipas de resgate”, ouviu-se dos auto-falantes antes da homenagem, que foi seguida pelo hino da Malásia.
Todos os pilotos partiram com uma mensagem no capacete, onde podia ser lido “rezem para o MH370”, em inglês e no idioma local.
A mensagem também era vista em cima de várias bandeiras da Malásia exibidas por adeptos.

PUNIÇÃO
Valtteri Bottas sofre sanção


Valtteri Bottas tornou-se, no último sábado, o primeiro piloto de Fórmula 1 a receber pontos de punição, sob o novo sistema introduzido nesta época. O finlandês também recebeu ontem uma sanção de três posições na grelha de largada do GP da Malásia. Os comissários concluíram que Bottas bloqueou a Red Bull do australiano Daniel Ricciardo no chuvoso treino classificatório.

Pela segunda vez em duas corridas Bottas perde posições na grelha por punição. A primeira foi na estreia da época, na Austrália, depois de trocar a caixa de velocidades. Ontem começou em 18° lugar em Sepang.

Dentro do novo sistema, qualquer piloto que coleccionar 12 pontos num espaço de um ano é suspenso por uma corrida. Os comissários decidiram que Bottas não prestou atenção à aproximação do carro e bloqueou Ricciardo entre as curvas 14 e 15.
O finlandês, que terminou em quinto em Melbourne depois de Ricciardo, o segundo, ser desclassificado, ficou decepcionado com a decisão: “Achei que não havia punição”, disse.