Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton valoriza rivalidade

11 de Dezembro, 2014

Piloto elogia o título de Abu Dhabi e valoriza rivalidade com colega de equipa na escuderia Mercedes

Fotografia: AFP

O bicampeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton, depois de protagonizar uma dura disputa com Nico Rosberg pelo título até à última corrida, fez questão de valorizar a rivalidade com o piloto alemão, que se perpetua desde os tempos do kart e de outras categorias anteriores à F1. A conquista na corrida de Abu Dhabi também justificou, segundo o piloto, a polémica troca de equipa no fim de 2012, quando saiu da McLaren e assinou com a Mercedes.

Nascido no mesmo ano de Rosberg, em 1985, Hamilton admitiu que conhece o alemão desde os tempos em que corriam de kart, em 1997,  apesar da rivalidade, reconhece que a equipa deu certo, já que conquistou o campeonato de construtores para a Mercedes com algumas corridas de antecedência. “Formei uma equipa interessante com Nico nesta temporada, fizemos corridas maravilhosas juntos.Foi uma intensa disputa com um companheiro que tem um carro exactamente igual ao seu. Espero que eu possa vê-lo novamente no grid na temporada que vem”, comentou o inglês no site AutoSport.

Para Lewis Hamilton, o título desta temporada justificou a troca de equipa que repercutiu muitas polémicas nos bastidores da categoria, no final de 2012. “Muitas pessoas não aprovaram a decisão  de me transferir para esta equipa, mas quando conversei com Niki Lauda e Ross Brawn, que explicaram todas as mudanças e projecções para o futuro, eu soube que tinha feito a escolha certa, e estava no lugar certo”, avaliou.

Ao analisar a temporada que passou, Hamilton admite que o GP da Bélgica, disputado no circuito de Spa Francorchamps, foi o ápice para buscar uma reviravolta no campeonato. Após bater no segundo trecho da pista, Hamilton terminou a corrida 29 pontos atrás do companheiro de equipa Nico Rosberg e a partir daí, procurou melhorar o rendimento. “Eu e meus companheiros continuamos a trabalhar duro para resolver todos os problemas e deixar o carro perfeito para correr”, admitiu. “Quando tivemos problemas em Spa, era conseguir ou morrer depois disso”, prosseguiu.

“Este segundo título é o especial e o mais importante para mim. O primeiro foi bom, mas embora fosse especial, chegou a um ponto em que um campeonato é bom, mas mais é melhor. Então, conquistar esse segundo, especialmente depois de tudo que passei, é muito melhor do que o primeiro e eu estou a gostar muito mais. O carro em chamas, as rodadas — todo o tipo de coisas! Não foi um ano fácil de forma alguma, mas o que me deixa mais feliz é que eu fiz tudo da maneira certa”. Sentia que lutei tanto, que tinha de conseguir”, acrescentou.

MCLAREN
Fernando Alonso
anunciado hoje


A McLaren convocou os órgãos de comunicação social para uma conferência de imprensa hoje a partir das 11 da manhã, na fábrica de Woking, em Inglaterra.
Esta conferência de imprensa deve servir para a apresentação de Fernando Alonso como piloto da equipa,  para a próxima época de Fórmula 1.
Se a presença do espanhol está praticamente garantida, falta apenas saber com quem vai fazer a dupla. Por agora, as hipóteses em cima da mesa são o inglês Jenson Button e o dinamarquês Kevin Magnussen.

Jenson Button vai ver o fim da expectativa criada depois de longos dias de espera. O inglês disse que se sentia mal, porque tem motivos para permanecer na Fórmula 1. As últimas corridas da época passada deram-lhe coragem para continuar a correr na maior categoria automóvel.