Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton vaticina títulos

29 de Novembro, 2013

Campeão Mundial de Pilotos de 2008 vaticina para a próxima época grandes glórias para a equipa alemã que busca o primeiro título

Fotografia: AFP

Na hora do balanço da época e para perspectivar a nova temporada, Lewis Hamilton disse que os objectivos da equipa Mercedes para 2014 são as conquistas do Campeonato Mundial de Pilotos e o Mundial de Construtores.

O piloto da Mercedes justificou a sua posição, em entrevista ao canal de televisão Sky Sports, com a segunda posição na tabela classificativa final da época 2013.

“Terminámos atrás da Red Bull e não queremos continuar na mesma posição no próximo ano, pois desejamos dar o próximo passo: vencer o Mundial nos dois campeonatos”, disse Hamilton.

A nova ambição de Lewis Hamilton acontece após o título inédito de vice-campeã alcançado este ano pela equipa, deixando para trás a “toda-poderosa” Ferrari. Quanto ao Mundial de Pilotos, o britânico, campeão em 2008, continua a sonhar voltar ao topo da categoria.

Com expectativas tão altas para a próxima época, Lewis Hamilton ressaltou que esse é o pensamento de toda a equipa da Mercedes para o próximo ano.

“Toda a gente tem uma abordagem diferente, mas sinto que todos nós aqui, na Mercedes, estamos com fome. A equipa não teve o sucesso que talvez merecesse e nunca teve o sucesso das equipas como a Ferrari, McLaren e Red Bull”, concluiu Hamilton.

LUCA DI MONTEZEMOLO
IRONIZA ECCLESTONE

O presidente da Ferrari, Luca Di Montezemolo, considerou como piada a sugestão feita pelo chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, de que o chefe da equipa Red Bull, Christian Horner, é o substituto ideal para comandar a categoria.

“Ecclestone vê Horner como sucesso? Com o passar dos anos, cada vez mais me divirto com piadas e fico feliz que ele continue a ter vontade de as fazer”, disse o italiano em entrevista à emissora italiana RAI.

Bernie Ecclestone, de 83 anos de idade, enfrenta várias acções judiciais que incluem um pedido de indemnização de 100 milhões de dólares (cerca de dez mil milhões de kwanzas) por um negócio celebrado em 2005. Durante o GP do Brasil, em entrevista a jornais britânicos, Ecclestone disse que gostava de passar o cargo para Christian Horner, de 40 anos.

Segundo os jornais, o britânico disse que “Christian era ideal”. Christian Horner, que comandou a Red Bull e o piloto alemão Sebastian Vettel na conquista de quatro títulos seguidos de construtores e de pilotos na F1, minimizou essa possibilidade.


REGULAMENTOS

Adrian Newey prevê
mudanças importantes


A época de 2014 da Fórmula 1 é aguardada por fãs e pessoas envolvidas com a categoria. Além das muitas mudanças nas duplas de pilotos das equipas, a alteração do regulamento técnico promete aquecer a luta dentro e fora das pistas. Para Adrian Newey, projectista da tetracampeã Red Bull, as alterações vão ter impacto, mas menores que o esperado.

“As mudanças aerodinâmicas são grandes, mas menores do que as que tivemos em 2009”, afirmou o especialista, relembrando a última mudança no regulamento da Fórmula 1. Na ocasião, a McLaren e a Ferrari perderam o domínio para a campeã Brawn GP e a ascendente Red Bull.

Além da aerodinâmica, vai haver também mudanças nos motores, que vão passar de V8 para V6 turbo. Para Newey, esta alteração pode ter resultados distintos dos desta época.

"Há oportunidade para uma equipa aparecer com um carro melhor que o dos rivais, mas em cima dos novos motores. O que é incerto é se um fabricante vai ser capaz de surgir com uma vantagem significante”, afirma Adrian Newey.

 “O ideal é que o carro seja rápido e tenha um design elegante, mas todos no paddock preferem um carro rápido a um atraente. Então, é isso que acontece. Para mim, era bom se fosse dada  mais de atenção à estética na elaboração dos regulamentos, mas ser rápido é mais importante que ser bonito”, concluiu Newey.


Aposentação
Chefe da Red Bull
elogia Webber


Muitos pilotos que  já conquistaram ou lutaram por títulos da Fórmula 1 aposentaram-se, quando deixaram de ter oportunidades na categoria. Para Christian Horner, chefe da Red Bull, Mark Webber fez o contrário anunciando a sua aposentação da competição a pilotar em alto nível.

“Disse-lhe antes do pódio: ‘Tem a certeza de que quer aposentar-se? A sua ultrapassagem por fora a Lewis Hamilton foi impressionante’. Mas é óptimo vê-lo despedir-se assim, enquanto está no topo da sua performance”, declarou Horner.

Apesar de nunca ter sido campeão da Fórmula 1, o australiano terminou na terceira posição do Mundial em três das últimas quatro épocas. No GP do Brasil, largou mal, mas fez boas ultrapassagens ao longo da prova terminando na segunda posição.

Mesmo longe da categoria principal do automobilismo mundial, Mark Webber vai continuar a disputar o Campeonato Mundial de Endurance com a equipa Porsche.

MCLAREN 
Centro de Woking
em visita virtual


O Centro Tecnológico de Woking, na Inglaterra, guarda as maiores relíquias da equipa McLaren na sua gloriosa história na Fórmula 1, a principal categoria do automobilismo mundial.

Actualmente, com a ferramenta StreetView do Google é possível conhecer mais da história da equipa britânica, inclusive ver os carros dos seus melhores pilotos, como  Ayrton Senna e Alain Prost.

“Não abrimos as portas do nosso ‘quartel general’ ao público. Existem lá muitos segredos e projectos em desenvolvimento. Mas permitimos que o Google trouxesse as câmaras para uma volta pelo MTC para dar às pessoas uma ideia única de como é um lugar completamente secreto.