Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lewis Hamilton vence assume a liderança

25 de Julho, 2016

Piloto britânico é o novo líder do Campeonato de Pilotos da Fórmula 1 após triunfo ontem no GP da Hungria

Fotografia: AFP

O desfecho ontem do GP da Hungria ditou um novo líder do Mundial de Pilotos, com Lewis Hamilton a passar para a frente de Nico Rosberg, seu companheiro de equipa na Mercedes, depois de uma excelente largada, na qual o alemão só se pode queixar de si próprio.

O britânico, que defende o título, estabeleceu um novo recorde de triunfos no circuito de Hungaroring, ao impor-se pela quinta vez, completou as 70 voltas da corrida em 1:40.30,115 horas (média de 183,059 km/h), batendo Rosberg por 1.977 segundos.

Daniel Ricciardo (Red Bull-TAG Heuer) completou o pódio, a 27,539 segundos de Hamilton, à frente de Sebastian Vettel (Ferrari) e Max Verstappen (Red Bull-TAG Heuer).
Nos restantes lugares pontuáveis ficaram Kimi Räikkönen (Ferrari), Fernando Alonso (McLaren-Honda), Carlos Sainz Jr (Toro Rosso-Ferrari), Valtteri Bottas (Williams-Mercedes) e Nico Hülkenberg (Force India-Mercedes).

No Mundial de Pilotos, Hamilton soma agora 192 pontos, seguido por Rosberg, com 186. Nos Constrtutores, liderado pela Mercedes, com larga vantagem, a combinação de resultados dos pilotos da Red Bull permitiu à escuderia austríaca ficar a apenas um ponto da Ferrari, que ocupa o segundo posto (224, contra 223 pontos).
A classificação mundial depois do GP da Hungria disputada ontem é a seguinte até ao décimo lugar: 1º Lewis Hamilton, Mercedes, 192 pontos; 2º Nico Rosberg, Mercedes, 186; 3º

Daniel Ricciardo, Red Bull-TAG-Heuer, 115; 4º Kimi Räikkönen, Ferrari, 114;
5º Sebastian Vettel, Ferrari, 110; 6º Max Verstappen, Red Bull-TAG-Heuer, 100; 
7º Valtteri Bottas, Williams-Mercedes, 56; 8º Sergio Pérez, Force India-Mercedes, 47; 
9º Felipe Massa, Williams-Mercedes, 38, e 10º Carlos Sainz Jr, Toro Rosso-Ferrari, 30.

Já no Mundial de Construtores a classificação é a seguinte: 1º Mercedes, 378 pontos; 2º Ferrari, 224; 3º Red Bull-TAG Heuer, 223; 4º Williams-Mercedes, 94; 5º Force India-Mercedes, 74; 6º Toro Rosso-Ferrari, 45; 7º McLaren-Honda, 38; 8º Haas-Ferrari, 28;  9º Renault 6 e 10º Manor-Mercedes, 1.

RENOVAÇÃO
Entretanto, o alemão Nico Rosberg, actual líder do Mundial de Fórmula 1, prolongou o seu contrato com a escuderia Mercedes por mais duas temporadas, até 2018, anunciou o próprio piloto nas redes sociais.

Na sua página oficial no Facebook, Rosberg escreveu apenas "mais dois anos", após ter divulgado um vídeo em que assinava o contrato com o director executivo da Mercedes, Toto Wolff.

A escuderia limitou-se a anunciar no Twitter que o novo contrato com o alemão está "assinado, selado e enviado", antes de ter salientado a sua satisfação por poder continuar com Rosberg por mais dois anos.

"Nico é membro das flechas prateadas desde 2010 e tem tido um papel crucial nos êxitos da equipa", realçou a equipa.
O piloto alemão soma 19 vitórias em Grandes Prémios e 25 pole positions.