Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lituanos em massa no Gran Canária

Melo Clemente, Em Las Palmas - 04 de Setembro, 2014

Das seis selecções que disputam a fase preliminar da 17ª edição do Campeonato do Mundo de basquetebol em seniores na cidade de Las Palmas, o conjunto da Lituânia tem a maior claque que dá colorido ao moderno pavilhão e às principais avenidas das Ilhas Canárias.Os lituanos acorreram à cidade de Las Palmas, que amanhã se despede da edição número 17 do mundial, para a disputa da última jornada do grupo D. Mais de cinco mil lituanos animam e encorajam a sua selecção, que arrebatou a medalha de bronze em 2010.

A presença dos “Letuvas”, como são tratados, dá outro colorido ao Arena de Gran Canária, um pavilhão com capacidade de acolher dez mil expectadores.Nos dias em que a selecção da Lituânia entra em cena, a cidade de Las Palmas é contagiada com o ambiente festivo dos adeptos.Dada a boa convivência, milhares de espanhóis juntaram-se à claque dos lituanos.Angola, Eslovénia e Austrália estão a seguir, no tocante a apoios da claque.Entretanto, uma centena de angolanos espalhados pela Europa emprestam o calor aos Campeões Africanos que se despedem da fase regular da 17ª edição do Campeonato do Mundo, frente a similar da Austrália.

Os mexicanos também contam com um número reduzido de adeptos, a rondar as quatro centenas, ao passo que a Coreia do Sul passa despercebida no que toca a apoios da claque.  As cidades de Barcelona e de Madrid acolhem a próxima fase do Campeonato do Mundo que conta com a participação de 24 nações.

GRUPO D
Mundial de irmãos


Eslovénia e Lituânia líderes do grupo D da fase preliminar do Campeonato do Mundo de basquetebol registam atletas ligados por consanguinidade. Trata-se dos irmãos gémeos Darjus Lavrinovic e Ksistof Lavrinovic que se destacam na selecção da Lituânia  e os manos Zoran Dragic e Goran Dragic que constituem as principais referências do combinado da Eslovénia.À entrada da quarta jornada, os eslovenos somavam três vitórias consecutivas e asseguraram à passagem para os oitavos-de-final da 17ª edição do Campeonato do Mundo.A Espanha  também tem dois irmãos no plantel. Trata-se dos manos Marc e Pau Gasol.                    
  M.C

TROFÉUS DE MVP
Domínio da ex-Jugoslávia


A ex-Jugoslávia domina a lista de troféus de MVP (Jogador Mais Valioso) dos 16 Campeonatos Mundiais de basquetebol com um total de seis distinções, seguida dos Estados Unidos com quatro.A República Federativa do Brasil tem dois troféus conquistados nos mundiais de 1959 e 1963.Depois segue-se numa lista de quatro países que arrebataram uma única vez. A Argentina em 1950, a ex-URSS em 1970, Alemanha em 2002, Espanha em 2006 e Estados Unidos da América em 2010.

Lista dos atletas agraciados com o troféu de MVP: Oscar Furlong (Argentina), Kirb Minter (EUA), Amaury Passos (Brasil), Wlamir Marques (Brasil), Ivo Dareu (Jugoslávia), Sergli Belov (URSS), Vinko Jelovac (Jugoslávia), Drazen Dalipagic (Jugoslávia), Doc Rivers (Jugoslávia), Drazen Petrovic (Jugoslávia), Toni Kukoc (Jugoslávia), Shaquille O´Neal (EUA), Degan Bodirogs (Jugoslávia), Dirk Nowitzki (Alemanha), Pau Gasol (Espanha) e Kevin Durant (EUA). A primeira edição do Campeonato do Mundo de basquetebol foi disputada em Buenos Aires, em 1950.
MC

ESTREANTES
Yanick e Moore entre os destacados


Com os olhos postos no Campeonato Africano das Nações de 2015, prova que vai decorrer na Tunísia, o seleccionador nacional Paulo Macedo apostou em seis caloiros que continuam à procura de adaptação no seio dos campeões africanos.Dos seis estreantes, Yanick Moreira e Reggie Moore são os atletas que estão em grande plano, ao contrário dos demais (Islando Manuel, Edson Ndoniema e Roberto e Valdelício Joaquim) que continuam a passar ao lado do campeonato do mundo.

Yanick Moreia, poste de dois metros e 11 centímetros, e Reggie Moore, extremo-poste de dois metros, destacaram-se na partida de estreia frente a Coreia do Sul. Yanick Moreira anotou 16 pontos e Reggie Moore, dez pontos. Recorda-se que a selecção nacional perdeu diante dos sul-coranos por 69 - 80.Moore voltou a fazer dois dígitos na segunda jornada da fase regular, ao anotar 11 pontos, para além de ter capturado três ressaltos. Na terceira jornada frente ao México, o jovem Yanick Moreira foi um dos melhores marcadores do “cinco” nacional, a par de Valdelício Joaquim, ambos com 13 pontos anotados.

Reggie Moore jogou durante nove minutos e três segundos e não marcou qualquer ponto.Entre os atletas mais experientes do conjunto angolano, Eduardo Mingas, Armando Costa e Olímpio Cipriano destacam-se no grupo. O capitão Joaquim Gomes “Kikas” não tem merecido a confiança do seleccionador nacional. Até à entrada da quarta jornada da fase preliminar, kikas disputou apenas dois do três jogos do combinado nacional.  O excesso de perda de bola bem como a falta de entrosamneto e forma desportiva podem estar na base da pouca utilização. O capitão já teve uma aparição razoável no nacional.
M.C