Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lotus confirma Pastor Maldonado

01 de Dezembro, 2013

Equipa conseguiu um importante encaixe financeiro pois o piloto leva consigo um patrocínio no valor de 40 milhões de euros

Fotografia: AFP

A Lotus Renault completou o alinhamento de pilotos para 2014, e  confirmou o Pastor Maldonado como companheiro de equipa de Romain Grosjean. Depois de três temporadas na Williams,  o venezuelano é o substituto de Kimi Räikkönen, que saiu para a Ferrari.

«É uma oportunidade fantástica estar na Lotus em 2014. Não é segredo para ninguém, que queria mudar de ares, de forma a dar um novo impulso à minha carreira e a Lotus oferece –me as melhores condições para poder ser competitivo», salientou Maldonado, que na Williams venceu o GP da Espanha de 2012.

«O regulamento e os carros vão mudar drasticamente, por isso é uma boa altura para um novo começo.  Mal posso esperar para estar a correr de  preto e dourado cores da Lotus». A Lotus conseguiu um importante encaixe financeiro, pois Maldonado transporta consigo um patrocínio no valor de 40 milhões de euros/ano, da empresa petrolífera estatal da Venezuela.

A equipa de Enstone preferia Nico Hulkenberg, mas o dinheiro do fundo de investimentos Quantum demorou a chegar, e era urgente tomar uma decisão. A Hulkenberg resta agora o regresso à Force Índia.

GROSJEAN COMEMORA
RENOVAÇÂO DE CONTRATO

Além da contratação do venezuelano Pastor Maldonado, a Lotus confirmou também na sexta-feira a permanência de Romain Grosjean na sua equipa na temporada de 2014. Diferente do último ano, quando era cercado de desconfiança e incertezas, o francês tem a confiança da direcção, e promete progredir para colocar a equipa na luta pelo título.Estou muito feliz com a confirmação oficial de que vou continuar a pilotar pela Lotus na próxima temporada. O ano que passou foi extremamente gratificante para mim. Temos trabalhado muito bem juntos e sei, que todos em Enstone estão motivados para continuar a lutar por cada ponto possível», exalta o jovem piloto.

Em 2012, Grosjean ficou marcado por ter causado acidentes em mais de uma oportunidade - o mais impressionante deles, na Bélgica, culminou em punição que o tirou do GP de Monza. Neste ano, porém, o piloto francês mostrou regularidade, não esteve envolvido em incidentes deste tipo e, com bom desempenho na segunda metade do campeonato, terminou na sétima posição do Mundial de Pilotos, com 132 pontos.

«Estou muito animado com o carro do próximo ano e não posso esperar para entrar na pista, para os testes de pré-temporada antes de irmos à Austrália, para a primeira prova do ano», conclui Grosjean, que disputa sua terceira temporada na Fórmula 1, todas em  defesa da Lotus.


Mudanças
Categoria anuncia novas alterações


A Fórmula 1 pode ter mais duas importantes mudanças no seu novo regulamento, que passa a valer a partir da temporada de 2014. De acordo com o site da revista inglesa «Autosport», o Grupo de Estratégia da categoria pretende obrigar todos os pilotos a realizarem ao menos duas paragens em todas as corridas.

A novidade vai ser apresentada na próxima reunião do grupo com a Comissão da F-1 e o Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), no dia 9 do mês em curso.

Caso seja aprovada, exige-se que os pilotos utilizem os pneus duros em menos de 50 por cento da distância da corrida e os macios em menos de 30 por cento. Os 20 por cento restantes não foram citados pela publicação.Curiosamente, a proposta vai de encontro à promessa da Pirelli de projectar pneus mais conservadores e resistentes que o deste ano para 2014. Além disso, reduz a importância das estratégias de cada equipa para cada corrida.

A fornecedora italiana, por sinal, deve ter mais dias de testes ao longo da próxima temporada. Isso porque o Grupo de Estratégia pretende, além de manter a ideia das equipas de entregarem um de seus oito dias de testes anuais para a empresa, sugerir que um dos dois dias de testes da pré-temporada seja voltado para a avaliação da performance dos pneus com pista molhada.


Ricciardo faz a sua estreia como piloto da Red Bull

Quando ainda corria pela Toro Rosso, Daniel Ricciardo já tinha pilotado um carro da Red Bull nos testes de novatos realizados no Dubai e em Silverstone. No entanto, o australiano pela primeira vez vai conduzir um modelo como piloto oficial da montadora nos dias 14 e 15 de Dezembro deste ano.

Substituto de Mark Webber em 2014, o piloto participa do evento Colombo Night Races, que se realiza na cidade de Colombo, no Sri Lanka. O piloto ainda não comentou o evento, mas Christian Horner, chefe da equipa, comemorou a oportunidade de levar a equipa tetracampeão da F-1 ao país.

“É óptimo saber que vamos levar o carro da Red Bull para o Sri Lanka. Vai ser a primeira vez na história que um carro de F-1 vai andar lá. A Red Bull rompe barreiras e espero que os fãs se divirtam e gozem de ver e ouvir um carro de F-1 passar, assim como ver a fumaça e cheirar a borracha queimada”, declarou Horner em entrevista ao ‘Colombo Gazette’.

PROIBIDO
O presidente da Ferrari, Luca de Montezemolo revelou ontem, que um dos pilotos da “escuderia”, Fernando Alonso, tem de pedir autorização aos seus superiores hierárquicos antes de publicar algo sobre a equipa italiana na conta que detém na rede social twitter.

«Vamos proibi-lo de falar sobre Ferrari no Twitter. Como qualquer outra pessoa, ele pode escrever o que quiser sobre a sua vida, mas precisa de falar connosco se disser algo sobre a equipa», explicou Montezemolo, em declarações à imprensa transalpina.