Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Luanda aborda eleições hoje

Hélder Jeremias - 09 de Março, 2016

Conclave da Associação de Luanda vai efectuar o balanço das actividades do ciclo passado e projectar o torneio de abertura

Fotografia: Mota Ambrósio

Os corpos gestores da Associação Provincial de Ténis de Luanda reúnem-se hoje a partir das 8h00, na sua sede social, para abordar as questões ligadas à realização das eleições para o ciclo olímpico 2016-2020 e o torneio de abertura da época desportiva de 2016. O encontro é orientado pelo presidente Jofre Van-Dúnem e conta com a presença de membros do Conselho de Disciplina.

Durante a reunião, aspectos ligados à gestão de recursos para a implementação dos eventos também vão ser passados em revista. Em declarações ao Jornal dos Desportos, o secretário-geral da Associação Provincial Plínio Pedros confidenciou que a reeleição da actual direcção é um "facto consumado", tendo em conta o desejo da massa associativa em dar continuidade aos projectos de Jofre van Dúnem. O escrutínio vai servir  para cumprir as formalidades.

O responsável sente-se lisonjeado por receber o respaldo  dos agentes desportivos com quem fez auscultação sobre a viabilidade da recandidatura da direcção actual. Jofre van Dúnen reitera o desejo de redobrar esforços para que as metas preconizadas sejam alcançadas durante o novo mandato.

Entre as linhas de força da direcção de Jofre Vanúnem destacam-se a aproximação entre os clubes provinciais, agentes desportivos e a Associação, no sentido de realizar o maior número de competições; colaboração com as autoridades com vista à construção de novas quadras de jogo na capital do país e obtenção de material desportivo com menos custos.

Plínio Pedro faz um balanço positivo dos últimos quatro anos, não obstante as várias dificuldades inerentes à escassez de recursos e a ausência massiva do género feminino. O secretário geral está convicto de que em caso de reeleição, os desafios vão ser maiores, razão pela qual um esforço redobrado vai ser exigido aos agentes desportivos.

Apesar da impossibilidade de se construir uma nova quadra de jogo na capital do país, Plínio Pedro acredita que uma colaboração mais estreita entre os detentores das que já existem pode permitir que mais atletas sejam inseridos nas competição provinciais, o que passa também pela criação de núcleos de massificação nos municípios.

"Fizemos uma auscultação minuciosa aos vários sectores em Luanda e estamos satisfeitos por saber que o trabalho realizado pela nossa direcção recebe  nota positiva. Ainda temos um percurso enorme pela frente, mas os resultados alcançados nos últimos anos do nosso mandato são encorajadores para oficializar a nossa recandidatura na gestão dos destinos do ténis no próximo ciclo olímpico", asseverou Plínio Pedro.

Quanto a provável data para a realização do torneio de abertura, Plínio Pedro aproveitou para pedir desculpa por não ser possível realizar na primeira quinzena do mês em curso, tal como havia sido perspectivado. O dirigente sublinha que a intenção é de se levar a cabo o certame no máximo até a primeira quinzena de Abril".