Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Luanda acolhe nacionais seniores

Silva Cacuti - 11 de Março, 2016

Presidente da Federação Angolana de Boxe vai examinar hoje a situação económica que envolve a Selecção Nacional

Fotografia: Nuno Flash

A cidade de Luanda, maior pólo de desenvolvimento do andebol no país, foi escolhida para acolher o último campeonato nacional de seniores do mandato de Pedro Godinho, presidente cessante da Federação Angolana de Andebol (Faand). A atribuição do campeonato a Luanda consta de um comunicado distribuído por aquela Federação e indica a primeira quinzena de Junho como data provável.

É o terceiro ano consecutivo que os campeonatos de seniores se disputam na capital do país, relegando para planos secundários as cidades como Cuito, Luena e Benguela, onde a prova foi realizada no primeiro mandato de Pedro Godinho.

O processo de renovação de mandatos em curso nas distintas associações provinciais pode ser um dos factores para a atribuição dos campeonatos deste ano a Luanda, uma vez que pode não permitir o cumprimento a tempo do processo de candidatura das respectivas províncias.

No seu primeiro mandato, em quatro anos, Pedro Godinho levou os campeonatos de seniores a cidades onde nunca tinham sido disputados, como Cuito e Luena. Contudo, no seu segundo mandato, apenas em 2013 levou a prova a Benguela. No comunicado, a Federação homologa os resultados da Supertaça Francisco de Almeida e confirma a realização dos campeonatos nacionais de juvenis e de juniores no mês de Agosto, contrariamente aos habituais Janeiro e Fevereiro.

INSCRIÇÕES
CONDICIONADAS

Os atletas do sexo masculino a inscrever pelos clubes de andebol devem apresentar o comprovativo da situação militar regularizado sob pena de não serem inscritos.

O comunicado da Federação Angolana de Andebol insta os clubes e associações provinciais a cumprirem com este requisito em obediência a um instrutivo da Direcção Nacional dos Desportos.

A realização de testes médicos pode ser outra condicionante para a participação de atletas nos campeonatos nacionais.

O assunto foi alvo de abordagem entre a direcção técnica da Federação, clubes da capital e o responsável do Instituto de Medicina Desportiva.