Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Luanda promove jogos africanos

Silva Cacuti - 12 de Fevereiro, 2018

frica trabalha para organizar os seus primeiros Jogos e a presidncia de Angola no APC est ajudar neste sentido

Fotografia: Nuno Flash | Edies Novembro

O brasileiro Andrew Parsons, presidente do Comité Paralímpico Internacional (IPC), tem agendada uma visita ao nosso país para abordar a realização dos primeiros jogos africanos para atletas portadores de deficiência, \"Para-jogos africanos\", aprazados para 2019.
Nesta sua visita, o presidente do IPC vai interceder junto dos governos de Angola, África do Sul e Botswana em favor dos Jogos, cujo país anfitrião está ainda por encontrar.
A África do Sul, Congo Brazzaville, Marrocos ou Egipto, por possuírem condições de infra-estruturas aceitáveis surgem como eventuais candidatos a albergar a prova. Os \"Para-jogos africanos\" são qualificativos aos Jogos Paralímpicos de Tóquio em 2020.
Recentemente, o angolano Leonel da Rocha Pinto, presidente do Comité Paralímpico Africano (APC), abordou a realização dos Jogos durante uma reunião do Conselho Directivo do Comité Paralímpico Internacional (IPC), realizada no fim de Janeiro, em Bona (Alemanha).
O  angolano explicou ao Conselho Directivo do IPC que procura patrocínios, bem com o um país organizador. Sobre o número de atletas que a prova pode acolher, Leonel da Rocha Pinto estimou em mil.
O objectivo dos \"Para-jogos africanos \", disse, \"é a promoção do desporto adaptado no continente e, sobretudo, que sejam demonstrativos do desenvolvimento existente\".
A implementação dos primeiros Jogos Africanos para atletas deficientes foi decidida na Assembleia-geral eleitoral do APC, decorrida em Abril de 2017, em Luanda.
A África é o único continente que não organiza estes jogos multidisciplinares que contribuem para o aumento da visibilidade do movimento paralímpico. A América realiza os seus jogos desde 1999, de quatro em quatro anos.
A última edição foi realizada na cidade canadiana de Toronto, em 2015, e contou com a participação de 28 países. A próxima edição será em 2019, em Lima, Perú.