Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Luanda sem Associao provincial at 2020

Helder Jeremias - 16 de Março, 2019

Os projectos particulares ajudam a aferir o nvel tcnico dos atletas das camadas de formao

Fotografia: Edies Novembro

O processo de renovação dos corpos sociais da Associação provincial de Ténis de Luanda para o quadriénio 2016 /2020 está suspenso por inexistência de um candidato com o perfil ideal para assumir a gestão e curto tempo para o final do presente ciclo olímpico. A gestão da modalidade fica à mercê de clubes até Junho de 2020, data prevista para as eleições.
Até 2020, a comissão organizadora criada fica sem as funções. Plínio Pedro, secretário-geral cessante, avaliou o actual momento do ténis, três anos depois do fim de mandato de Jofre Van Dunen\"Temos a certeza de que o ténis luandense pode conhecer dias mais saudáveis, mas é necessário que cada um de nós faça a sua parte, não obstante as dificuldades com que nos deparamos. A nossa missão é dar continuidade ao trabalho feito por aqueles que hoje já não se encontram entre nós\", disse Plínio Pedro.
O dirigente reconhece que os atletas permanecem muito tempo sem competições por inoperância da Associação e da conjuntura menos favorável da economia nacional. Em consequência, há escassez de equipas para dar suporte aos jovens talentos.Plínio Pedro valorizou o papel \"importante\" do Clube de Ténis de Luanda, 1º de Agosto e IMEL Marista na promoção da modalidade.
 Os projectos particulares ajudam a aferir o nível técnico dos atletas das camadas de formação.O jovem dirigente está esperançado em surgimento de potenciais candidatos para gerir a instituição de Luanda no próximo ciclo olímpico (2020-2024). A organização interna da Federação Angolana da modalidade é um indicador que deixa satisfeito Plínio Pedro. A falta de recursos financeiros para a materialização de projectos não vai impedir a criação de condições para a inserção do país nas competições internacionais.