Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Lus S Silva est galvanizado

Hlder Jeremias - 23 de Agosto, 2013

Lus S Silva representa a equipa Angola Racing Team na terceira categoria mais importante do desporto automvel mundial

Fotografia: Jornal dos Desportos

O piloto angolano de GP 3, Luís Sá Silva, está confiante na obtenção de um lugar de destaque na sexta jornada do Campeonato Mundial da categoria a ter lugar amanhã e domingo no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Problemas mecânico deitaram por terra as suas ambições de representar ao mais alto nível as cores da Angola Racing Team.
Depois da menos conseguida passagem por Hungaroring, Hungria, Luís Sá Silva está galvanizado para dar a volta por cima, em função das instruções da equipa de técnicos liderada pelo treinador Nuno Pinto.

Com o intuito de elevar os níveis de concentração, Luís Sá Silva realizou várias sessões de treinos no simulador, ao mesmo tempo que dava primazia aos trabalhos de ginásio.

As sessões de treinos livres estão marcadas para hoje, às 16h50, e o piloto angolano augura fazer a melhor trajectória, de modo que nas sessões de qualificações marcadas para amanhã às 08h45, possa melhorar ainda mais os seus tempos.

O piloto da Angola Racing Team teve a sua primeira passagem pelo mítico circuito da Bélgica, em 2012, com uma brilhante passagem na categoria F3 Euro Series. Agora, a configuração do traçado já não representa grandes problemas. Todavia, a instabilidade atmosférica pode ser um factor adverso.

Apesar de todos os prognósticos, o treinador Nuno Pinto tem um discurso animador, com base na avaliação que faz sobre a progressão que Luís Sá Silva tem vindo a fazer  nos últimos quatro meses, aliando  o facto de estar já familiarizado com o esquema da pista.

“Agora, chegamos à fase dos circuitos míticos do calendário da Fórmula 1. Spa Francorchamps é um dos expoentes máximos da competição automóvel. O Luís já conhece o circuito, pois teve uma boa prestação na F3, em 2012. Contudo, este circuito é tradicionalmente marcado por uma grande instabilidade atmosférica, que torna as corridas imprevisíveis. Esperamos que esta pausa de Verão tenha ajudado a equipa a solucionar os problemas que tivemos no Hungaroring e que o piloto beneficie das sessões de treino em simulador, que efectuou para conseguir voltar a discutir os lugares dos pontos”, disse Nuno Pinto.