Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Madrid está em estado de alerta

19 de Abril, 2013

A organização da maratona de Madrid prestou tributo às vítimas dos atentados de segunda-feira na maratona de Boston, EUA, e anunciou o reforço da segurança para que a competição decorra normalmente no próximo dia 28.
“Os nossos corações estão com as vítimas, as suas famílias e todos os afectados. Continuaremos a trabalhar na corrida em conjunto com todas as instituições governamentais e municipais, polícia e direcção de corrida, para que esta se desenrole com normalidade”, anunciou a organização em comunicado.

Na segunda-feira, a maratona de Boston foi marcada por duas explosões registadas perto da linha da meta, que causaram, pelo menos, três mortos e mais de 170 feridos, entre público, participantes e familiares dos corredores.
“Um grupo de pessoas sem coração não vai fazer com que mudemos os nossos planos”, afirmou o responsável da organização, Alberto Hernández, que registou 23.000 inscrições para as competições de maratona, meia-maratona e 10.000 metros.

A presidente da câmara de Madrid, Ana Botella, assegurou que a capital espanhola “é uma cidade segura” e que “as pessoas podem estar tranquilas”. Ana Botella aproveitou a apresentação da prova para expressar a sua solidariedade para com as famílias das vítimas das explosões de Boston.
Ana Botella afirmou ainda que tudo o que sair de positivo da maratona irá ter impacto na candidatura de Madrid à organização dos Jogos Olímpicos de 2020.
“Celebrar eventos como este contribui de maneira decisiva para projectar o prestígio desportivo de Madrid e a nossa capacidade de acolher grandes e complexas provas desportivas”, salientou.
Na cerimónia de apresentação foi ainda anunciada a mobilização de cerca de 400 agentes policiais para garantir a segurança no dia de prova.


MARATONA DE BELÉM
Israel recusa saída
a corredores de Gaza


Israel recusou autorizar 26 corredores da Faixa de Gaza a deslocarem-se para participar na primeira maratona de Belém, prevista para domingo, anunciou ontem o Ministério da Defesa israelita.
“O pedido de 26 residentes de Gaza que pretendiam participar na maratona de Belém foi examinado pelas autoridades competentes e foi decidido rejeitar este pedido por não corresponder aos critérios fixados para passar da Faixa de Gaza para a Cisjordânia”, afirmou em comunicado o departamento ministerial responsável pelas questões civis com os palestinianos (COGAT).

O ministério precisou que os residentes de Gaza só podem deslocar-se à Cisjordânia por “razões humanitárias excepcionais, nomeadamente casos médicos urgentes”.
De acordo com uma Organização Não-Governamental israelita que defende a liberdade de movimento dos palestinianos, Gisha, um dos membros deste grupo é o corredor olímpico Nader al-Masri. Ele inscreveu-se, juntamente com quatro pessoas, para correr os 42,2 quilómetros da maratona, enquanto seis outros atletas se inscreveram para a meia-maratona, 21,1 quilómetros.
O grupo conta ainda pelo menos com uma mulher e quatro treinadores.


Polícia manda evacuar tribunal federal
A polícia de Boston evacuou, na passada quarta-feira, um tribunal federal da cidade que tem estado debaixo de atenção desde os atentados de segunda-feira na meta da maratona. Um repórter da agência France Presse no local afirmou que muitas pessoas foram mandadas sair do edifício, situado junto à costa, e dois carros de bombeiros estavam no local. Segundo a cadeia de televisão norte-americana ABC News, o tribunal de Moakley foi evacuado devido a uma ameaça de bomba.


TRIATLO
Português João Pereira
falha etapa do mundial


O português João Pereira vai falhar a segunda etapa do “mundial” de triatlo, em San Diego, nos Estados Unidos, devido a lesão, ficando a representação portuguesa a cargo de João Silva e Bruno Pais.
A Federação de Triatlo de Portugal (FTP) anunciou que João Pereira “regressou a Portugal de forma a recuperar das mazelas sofridas”, na sequência de uma “aparatosa queda sofrida na Nova Zelândia”, na primeira etapa do campeonato, disputada a 6 de Abril.

Em Auckland, João Silva, 9º nos Jogos Olímpicos de Londres de 2012, foi terceiro classificado, atrás dos espanhóis Javier Gomez, vencedor, e Mário Mola. De acordo com a FTP, Bruno Pais rumou a San Diego, depois de ter terminado, também a 6 de abril, o triatlo da Quarteira na 14ª posição, a 03,03 minutos do vencedor, o espanhol Fernando Alarza.
A partida para a segunda etapa do campeonato do Mundo de triatlo está marcada para amanhã, às 16 horas locais (zero horas de domingo em Luanda).