Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Madrid favorita realizao dos Jogos de 2020

07 de Setembro, 2013

O Comit Olmpico Internacional escolhe hoje em Buenos Aires a cidade sede

Fotografia: AFP

Os olhos do mundo estão hoje voltados para Buenos Aires, capital da Argentina, onde o Comité Olímpico Internacional (COI) escolhe a cidade sede dos Jogos Olímpicos de 2020, com Tóquio e Istambul também na corrida.

Madrid candidata-se pela terceira vez para organizar os Jogos Olímpicos, que hoje conhece o país-sede dos Jogos de 2020. Os espanhóis apresentaram um projecto marcado pela forte união e apoio das estruturas do Estado e da cidadania.

Mais de 80 por cento dos espanhóis, segundo as mais recentes sondagens, apoiam o projecto que se centra num investimento mínimo, num forte apoio público e popular e numa ampla rede de infra-estruturas. Há quatro anos Madrid superou Tóquio nas apostas, mas acabou por perder para o Rio de Janeiro na votação final.

Desta feita, Madrid parte com ainda maior confiança, destacando o facto de a cidade estar praticamente preparada para acolher os Jogos com mais de 80 por cento das instalações já disponíveis.

As autoridades espanholas notam, por exemplo, que apenas são necessários investimentos de 1.940 milhões de dólares (cerca de 186,2 mil milhões de kwanzas) para os Jogos, em comparação com os 16,8 mil milhões de dólares (cerca de 1,6 trilhões de kwanzas) de Istambul ou os 4,4 mil milhões (cerca de 422,4 mil milhões de kwanzas) de Tóquio.

Madrid destaca ainda o seu “mapa” competitivo compacto, com todas as zonas de fácil acesso devido ao tamanho médio da cidade, a sua rede moderna de transportes, incluindo a alta velocidade ferroviária, e a unanimidade em torno do projecto.

A Casa Real (o príncipe das Astúrias é o presidente de honra da candidatura), o Governo nacional, o regional e o local apoiam a iniciativa, que tem um forte apoio também da cidadania da capital. As estimativas do impacto económico são de que os jogos podem gerar cerca de 85 mil postos de trabalho até 2025, além de um forte aumento do turismo e comércio.

As atenções voltam-se agora para Buenos Aires, onde decorre hoje a Assembleia do COI, que vai escolher a sede dos Jogos de 2020.


JOGOS DE INVERNO

Tocha olímpica
viaja para o espaço


A tocha olímpica vai pela primeira vez ao espaço, no dia 9 de Novembro, lançada da Estação Espacial Internacional (EEI), anunciou ontem o Centro de Treino de Cosmonautas da Rússia.

Os cosmonautas russos Oleg Kotov e Serguéi Riazanski vão carregar a tocha dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, que decorrem em Fevereiro de 2014.  “A tocha que vai para o espaço é a mesma que vai acender a chama olímpica de Sochi”, disse Dmitri Chernishenko, presidente do comité organizador dos Jogos de Inverno.

A tocha vai ser transportada para a estação espacial, no início de Novembro, pela nave Soyuz TMA-11M e regressa à Terra pelas mãos de Fyodor Iurchijin, cosmonauta russo.

A organização também pretende que a tocha viaje até à montanha mais alta da Rússia (Elbrus) e ao fundo do lago mais profundo do Mundo (Baikal). A chama olímpica, transportada por 14.000 desportistas, vai percorrer, a partir de 7 de Outubro, milhares de quilómetros, antes de chegar a Sochi, ao largo do Mar Negro, passando por zonas europeias da Rússia e também pelo Cáucaso e Sibéria.

A pira olímpica de Sochi’2014, que sucede a Vancouver’2010, vai ser acesa a 7 de Fevereiro de 2014, naquele que promete ser o principal acontecimento desportivo da história da Rússia desde os Jogos de Verão de Moscovo, em 1980.