Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Manor encerra presença na F1

31 de Janeiro, 2017

O Brasil vai ter um representante, já que Felipe Massa desistiu da aposentação e voltou à Williams.

Fotografia: AFP

É oficial: a Manor não vai participar da época de 2017 da Fórmula 1 e encerra as suas actividades na categoria. Na última sexta-feira, o grupo que administrava a equipa após entrar em processo de insolvência, o FRP Advisory, revelou que não encontrou compradores. Assim, quem também não vai atuar no próximo campeonato é o brasileiro Felipe Nasr.

Em nota oficial, o FPR Advisory afirmou que a busca por um investidor que fizesse com que a Manor continuasse em actividade foi encerrada. Assim, com falta de investimento e com o início da pré-época cada vez mais próximo, a equipa não vai actuar na F1 em 2017. O grupo chegou a conversar com um consórcio asiático, mas o negócio não foi fechado.

“Desde que assumiu o controlo de operação, o FRP trabalhou incessantemente para encontrar um novo investidor e chegou a negociar com possíveis compradores. Com isso, o pagamento dos funcionários foi garantido até o final de Janeiro. Porém, com a falta de uma operação financeira sustentável, o grupo finalizou a procura e a Just Racing Services encerrou as operações”, disse a nota.

Com a saída da Manor da Fórmula 1, o brasileiro Felipe Nasr não tem mais oportunidades de disputar o próximo campeonato na categoria. Com as dez equipas da grelha com a dupla de pilotos já completa, a única opção de Nasr seria como terceiro piloto, mas nada foi confirmado.

Assim, as dez equipas que vão actuar na F1 2017 são: Mercedes, Ferrari, Red Bull, McLaren, Force India, Toro Rosso, Williams, Sauber, Renault e Haas. O Brasil vai ter um representante, já que Felipe Massa desistiu da aposentação e voltou à Williams.