Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mansorou visita Edições Novembro

08 de Novembro, 2013

Delegação chefiada por Aremou Mansorou está em Angola em visita de auditoria para definir a sede do próximo Campeonato Africano

Fotografia: Jornal dos Desportos

Angola tem grandes probabilidades de acolher em 2016 a XXII edição dos Campeonatos Africanos de seniores por estar a empreender grandes melhorias das infra-estruturas desportivas, da rede hoteleira e hospitalar. A imagem positiva foi reconhecida ontem, no final da visita realizada às instalações das Edições Novembro EP em Luanda, pelo presidente da Confederação Africana de Andebol (CAHB), o beninense Aremou Mansorou.

O dirigente beninense, que dirige uma comissão de auditoria às condições organizativas no país, afirmou que Angola vai organizar o campeonato africano, por tudo quanto constatou durante a visita.

“Desde o CAN de 2008, de que Cabinda organizou a fase de grupos e Luanda as meias-finais e finais, nota-se que existe uma aposta séria do Estado angolano de apetrechar o país com infra-estruturas de qualidade inquestionável”, disse.

Mansorou Aremou ressaltou que “em cinco anos o país cresceu bastante e foram construídos muitos complexos desportivos”. O esforço do Executivo é motivo de deixar feliz quem observa o desenvolvimento.

“Fiquei maravilhado com o Pavilhão Multiusos de Luanda”, disse. 

A próxima sede do campeonato africano de andebol de seniores em masculino e feminino é conhecida no final da prova que a Argélia vai acolher em Janeiro.  “Pelos dados que são colhidos na auditoria em Angola, não acredito que o Conselho Técnico da CAHB deixe de escolher o vosso país”, reforçou.

O presidente da CAHB foi questionado acerca da possibilidade de se realizar um campeonato do mundo em Angola. Em resposta, apontou a melhoria na organização.  “O órgão reitor da modalidade no mundo é bastante criterioso e responsável neste tipo de decisões. Angola está a organizar-se bem para acolher todo o tipo de competições africanas. A médio prazo pode beneficiar com a realização de campeonatos do mundo de cadetes e juniores; o de sénior é a longo prazo. Ainda tem de melhorar as coisas no capítulo administrativo, organização de eventos e de competições”, concluiu.

Angola disputa a organização do Campeonato Africano das Nações com a Tunísia, Argélia e Camarões.