Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Manuel Barros confirma título

26 de Outubro, 2016

o novo campeão do golfe de Luanda foi para a batalha despreocupado.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O golfista Manuel Barros sagrou-se vencedor da Ordem de Mérito do Clube Golfe de Luanda de 2016. O capitão do Clube de Golfe de Luanda reconfirmou a vitória, após à conquista dos 24 pontos, por consequência do terceiro lugar do 11º e último torneio de Revisão de Handicaps, na modalidade de Strokeplay.Com a Ordem de Mérito consumada, o novo campeão do golfe de Luanda foi para a batalha despreocupado. Sem correr risco de perder o título, jogou relaxado e sem grandes sacrifícios, ficou entre os quatro melhores da prova de Revisão de Handicaps, visto que partilhou o terceiro lugar com Hermenegildo dos Santos, com 71 (-1).

As seis últimas horas, do torneio anual do Clube de Golfe de Luanda, produziu a seguinte classificação: José Amaral (69), Paulo Pedro (70), Hermenegildo dos Santos (71), Manuel Barros (71),  João Paulo (75), Lázaro Cândido (77), Luife António (78), Francisco dos Santos (78), Mateus Neto (79), Nicolau Mateus (80), Luís Manuel (80), Pascoal Ramos (82), Luís Domingos (83) e Joaquim Botelho (86).

O atleta António da Silva foi o melhor da prova de Stableford net, no mesmo período  conseguiu acumular 31 pontos. O segundo posto foi ocupado por Justino Victor, com 15 pontos.Em função do referido desempenho, os concorrentes ficaram acomodados desta maneira: Manuel Barros (261pontos em 11 participações),  Paulo Pedro (177-10), José Amaral (174-8), Luife António (159-8), Hermenegildo dos Santos (159-8), António Avelino (141-9), Lázaro Cândido (135-9), Pascoal Ramos (132-11), Luís Domingos  (99-9), Luís Manuel (90-8), João Paulo (90-9), Francisco dos Santos (87-9), Mateus Neto (84-9), Sebastião Adão (48-4), Martinez Septine (45-2), Manuel Dias (36-5), Gálcio Marques (27-5), Jaime Fonseca (24-6 ), Joaquim Botelho (03-3), Nicolau Mateus (03-3), Nelson da Conceição (00-2), Hermando Agudelo (00-1), Edney Pedro (00-1) e Patrício Jeremias (00-2).
Álvaro Alexandre