Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Manuel Barros advoga formao

09 de Janeiro, 2016

Manuel Barros, defendeu a necessidade de se apostar nos escales de formao para a expanso da modalidade

Fotografia: Jornal dos Desportos

Em antevisão à realização no país do Open Internacional de Golfe, em Fevereiro e Março, no complexo dos Mangais, na Barra do Cuanza, o bi -campeão do torneio Tap (Portugal), 1996/97, referiu que os desportos só podem ser massificados e atingir níveis altos, quando se investem fortemente no ensino de crianças e de outros intervenientes.

“Temos de apostar fortemente nos escalões de formação para que a modalidade possa atingir os níveis desejados em todas as regiões do país. Isso só é possível se houver maior sensibilidade e envolvimento das distintas entidades e instituições interessadas. Hoje, já não posso considerar o golfe em Angola como um desporto de elite, já temos muitos praticantes jovens estudantes, que beneficiam do apoio do CGL e dos Mangais”, disse.   
                    
O também vice-campeão do Open Tap (Brasil), em 2007, apelou os governos provinciais a criarem recintos municipais, que permitem incentivar à prática do golfe, que a par de outras actividades desportivas, vai contribuir ao fomento do sector da hotelaria e turismo.   Quanto ao Open Internacional, que prevê reunir mais de 100 dos melhores praticantes do mundo, além dos respectivos assistentes e imprensa especializada, o instrutor de principiantes do CGL, de 64 anos de idade, argumentou que é preciso formar os Caddis (ajudantes dos golfistas), os assistentes e até os jornalistas nacionais que vão cobrir o certame para dominarem a linguagem e as técnicas do jogo.

A prova enquadra-se no circuito da Associação Profissional de Golfe para a Europa e a sua realização em Angola é o culminar de mais de um ano de negociações entre o Ministério da Juventude e Desportos e os organizadores da European Tour de Golf. A competição é da responsabilidade da Profissional Golf Association (PGA).

O Open de Golf da Associação profissional da modalidade envolve a realização de cerca de 50 torneios anuais, em pelo menos 30 países. A partir de 2016, Angola vai ser parte integrante do circuito. O Angola Open vai ser uma organização privada sob a égide do Clube de Golf de Luanda, a qual o Governo angolano se vai associar para prestar apoio institucional.

O país possui um dos melhores campos de Golfe da região Austral de África. Trata-se do recinto dos Mangais, na Barra do Cuanza, onde o Rio Cuanza se cruza com o mar e a paisagem da Quissama (parque nacional), construído nos últimos três anos. O do Morro dos Veados, na zona do Benfica, existe há 73 anos. O primeiro campo de golfe foi construído em 1935 no Alto Catumbela, província de Benguela.