Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Maratona de Tquio refora segurana

22 de Fevereiro, 2015

Desta forma, vão ser recrutados para a corrida 64 polícias à paisana e proibidas bebidas não seladas, duas medidas que visam colocar à prova o sistema de segurança, que serve de ensaio ao modelo a adoptar nos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio.

De acordo com a organização da Maratona de Tóquio, os mais de 36 mil atletas inscritos só podem levar garrafas, latas ou contentores selados para evitarem o risco de líquidos contaminados ou explosivos.

Ainda neste âmbito, cada atleta não pode levar para a corrida mais de 400 mililitros de líquidos e só vai ser autorizado participar com recipientes com capacidade máxima para 200 mililitros cada.

A edição deste ano vai ter a filtragem de 50 detectores de metais, mais 46 que no ano passado, e zonas específicas para avaliar os recipientes dos participantes.

No total, vão garantir a segurança na maratona  mais de seis mil efectivos de empresas privadas e 4.500 agentes da polícia metropolitana de Tóquio.

O Japão já tinha anunciado o reforço das medidas de segurança dentro e fora do país e recomendado que os cidadãos japoneses não viajem para a Síria ou Iraque, nem para qualquer outro país que esteja em “alerta máximo”.

O país também cancelou a presença nos campeonatos internacionais de ténis de mesa, que vão decorrer ainda este mês no Qatar e no Kuwait e no Mundial de pentatlo moderno, que vai decorrer no Cairo, entre 19 e 23 de Março.