Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Marc Marquez penalizado por falta de prudência

11 de Outubro, 2013

Espanhol foi penalizado por ter provocado o despiste do seu compatriota e colega de equipa durante o Grande Prémio de Aragão

Fotografia: AFP

O espanhol Marc Marquez (Honda), líder do Mundial de MotoGP, foi penalizado com um ponto por ter provocado o despiste do seu compatriota, e colega de equipa, Dani Pedrosa, anunciou a organização da competição.

Segundo Mike Webb, director de corrida de MotoGP, Marquez foi penalizado por "pilotagem irresponsável" durante o Grande Prémio de Aragão, em Espanha, a 29 de Setembro, quando abalroou Pedrosa durante a corrida.

"Tivemos um incidente em que o Marc esteve muito perto de outro piloto - o bastante para haver contacto - quando apareceu por trás em travagem.

Para nós, isso é um sinal para fazermos um aviso formal com um ponto de penalização ao Marc para lhe dizermos que tenha mais cuidado.” A cumprir a época de estreia na principal categoria do motociclismo de pista, Marquez, de 20 anos, já foi alvo de outras duas penalizações durante este Mundial.

Com 14 das 18 etapas do Mundial disputadas, e à entrada para o Grande Prémio da Malásia, Marc Marquez soma 277 pontos, mais 38 que o também espanhol Jorge Lorenzo (Yamaha), e mais 58 pontos que Pedrosa.
 
MARC MARQUEZ
“Nada fiz de perigoso”

O piloto espanhol Marc Marquez, líder do Mundial de MotoGP, rejeita responsabilidades na queda que forçou Dani Pedrosa a abandonar o Grande Prémio de Aragão. Pedrosa caiu após uma tentativa de ultrapassagem de Marquez, que acabou por ganhar a corrida (a sexta em 2013), mas o “menino-prodígio” de 20 anos disse nada ter feito que colocasse o colega em risco.

"Toquei ligeiramente no Dani, com a mão e com a alavanca da embraiagem, mas penso que nada foi de especial. Tentei corrigir a manobra e fiz o que me pareceu mais correcto, lamento que a situação tenha acontecido.

Nada fiz de perigoso, tivemos apenas azar", afirmou Marquez, recusando as culpas da queda e consequente abandono do colega, que após a prova fez algumas críticas ao jovem compatriota dizendo que "nem tudo vale para vencer".