Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Marc Mrquez s pensa na vitria

15 de Outubro, 2015

Bicampeo mundial j esqueceu Japo

Fotografia: AFP

O bicampeão do Mundo, Marc Márquez, chega à Austrália após mais um fim de semana que não lhe correu de feição, no Japão. Sem nunca ter terminado uma corrida em Phillip Island, o piloto da Repsol Honda tem bem traçado o objectivo para esta 16ª jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP.“Não foi um grande fim de semana no Japão, mas podia ter sido pior. Com as condições de chuva não foi tão problemático para a minha mão lesionada, o que até foi positivo. Agora, vamos para a Austrália e já estou desejoso por este fim de semana, porque Phillip Island é uma das minhas pistas preferidas", disse.

O campeão em título descreve a preparação para vencer pela primeira vez na Austrália."Creio que vai ser uma pista melhor para nós que Motegi, pelo que vou trabalhar arduamente desde a FP1 na sexta-feira para tentar encontrar a melhor afinação possível. Agora, vou tentar descansar a mão durante um dias, porque esta pista é fisicamente muito exigente, com muitas mudanças de direcção fortes”, disse.Marc Márquez chegou a MotoGP em 2013 com rótulo de campeão da Moto2. Depois de conquistar dois títulos consecutivos, o ano de 2915 está muito difícil para repetir a proeza.

MOTO2
Segundo lugar
agita os pilotos


Com Johann Zarco a ter-se sagrado Campeão do Mundo de Moto2™ no Japão, o centro das atenções recai agora na luta pelas restantes posições. O piloto da Ajo Motorsport foi coroado Campeão do Mundo de Moto2 de 2015, após a FP1 do Grande Prémio do Japão. O seu único rival na corrida ao ceptro, Tito Rabat, da Estrella Galicia 0,0 Marc VDS, foi incapaz de competir devido à fractura no rádio esquerdo.

Assim, Johann Zarco celebrou o título com vitória no Japão e respondeu de excelente forma às condições climatéricas difíceis para cruzar a meta com 4,5s de vantagem sobre o segundo classificado. No ano de estreia na Moto2, Johann Zarco foi quinto em Phillip Island, o seu melhor resultado no traçado na categoria intermédia. Nos dois anos que se seguiram, não conseguiu terminar a corrida. Enquanto isso, a participação de Tito Rabat na prova continua em dúvida. Tal como no Japão, vai ter de se submeter a exame médico e avaliar a condição física em pista para ver como responde a lesão.  A decisão de desistir do Grande Prémio do Japão foi tomada devido à falta de força no braço esquerdo.

Mas nem tudo foi mau para Rabat, que viu Álex Rins (Paginas Amarillas HP 40) ser incapaz de tirar o melhor partido da situação ao terminar apenas em 11º, o que deixa os dois separados por 17 pontos. Ainda assim uma margem que pode ser invertida neste fim de semana caso Rabat volte a não correr. Jonas Folger, da equipa AGR Team, e Sandro Cortese, da Dynavolt Intact GP, subiram na tabela de classificação geral graças aos pódios conseguidos em Motegi, com Folger agora em quinto e Cortese em nono. A dupla alemã vai competir na mesma equipa em 2016 e ambos querem continuar a melhorar até ao final da época.  Com muitos pilotos ainda sem lugar garantido em 2016, o Pramac Grande Prémio da Austrália vai ser decisivo para as negociações em curso. A ver que desfecho vai proporcionar o fluído circuito de Phillip Island.