Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Márcio Stefan vence última etapa

Simão Kibondo - 23 de Maio, 2016

Márcio Stefan liderou de forma triunfal a última etapa da competição patrocinada pela LACC à chegada no bairro Petrangol

Fotografia: Mota Ambrosio

Márcio Stefan, ciclista da categoria de cadete, afecto ao Sport Luanda e Benfica, venceu ontem a oitava e última etapa, num percurso de 45 quilómetros, da terceira edição da Volta as Terras do Café, competição que homenageia as pessoas acometidas com cancro, em especial, o finado ciclista campeão nacional Osvaldo Felipe, vítima de cancro de pele.

O atleta de 15 anos de idade percorreu o espaço entre a capital da província do Bengo, Caxito, até Petrangol em 1h09min52s, a uma média de 38,6 km/h. Márcio Stefan cortou a meta à frente do campeão santomense Ediney Nascimento do Rosário e Adilson Zacarias, colega de equipa.

Para coroar a homenagem, o grupo de mais de 20 ciclistas partiram em ritmo de passeata da Petrangol até ao Centro Nacional de Oncologia, onde mereceram uma recepção calorosa do presidente da Liga Angolana da Luta contra o Cancro (LACC), André Panzo, e outros responsáveis daquela unidade hospitalar. Os participantes foram agraciados com diplomas de outros brindes.

A terceira edição da Volta as Terras do Café foi disputado de 14 a 22 do corrente nas províncias de Cuanza Norte, Uíge, Bengo e Luanda, numa extensão de 800 quilómetros, distribuídos em oito etapas. A mais longa teve 191 quilómetros e compreendeu o percurso entre Ndalatando e Camabatela, com passagem por Lucala e Samba Caju.

Para além das homenagens, a competição serviu também para promover a massificação de ciclismo no país. A presença de atletas em formação, acompanhados pelos encarregados de educação, simbolizou a simbiose entre o desporto e a educação. Por outro lado, promoveu a relação entre o desporto e a saúde.

À margem da disputa de cada etapa realizaram-se palestras sobre o apoio à luta contra o cancro. A competição disputada em nove dias foi promovida pelo Sport Luanda e Benfica e contou com apadrinhamento da Liga Angolana da Luta contra o Cancro (LACC) e o Instituto Angolano de Controlo de Cancro (IACC).

CRUZ TUTO
É VENCEDOR
INCONTESTÁVEL
DA GERAL


O ciclista Cruz Tuto, do Sport Luanda e Benfica, foi o vencedor incontestável da terceira edição da Volta as Terras do Café. No cômputo geral, venceu duas etapas de velocidade, contra-relógio individual e contra-relógios por equipas. Foi o "chefe de fila" do trio vencedor das provas em linha, nas quais constam Adilson Zacarias, Dário António e Wagner Chiquito.

Dotado de experiências acumuladas na Volta a Algarve (Portugal), Volta ao Cacau (São Tomé e Príncipe) e Volta da República Democrática do Congo (RDC), Cruz Tuto puxou o pelotão nos momentos mais críticos das etapas. No Morro de Binda (Cuanza Norte) foi o mais rápido.

TOUR DA RDC
Carlos Araújo
elege atletas


Com olhos no Tour da RDC, que se disputa de 4 a 14 de Junho, o técnico Carlos Araújo avaliou os níveis competitivos dos ciclistas participantes na Volta as Terras do Café, que terminou ontem no Centro Nacional de Oncologia, em Luanda. Para uma representação condigna do país, escolheu cinco atletas do Sport Luanda e Benfica, equipa campeã e organizadora do certame que homenageia anualmente as pessoas acometidas com o cancro.

Ganharam confiança de Carlos Araújo, o vencedor da prova, Cruz Tuto, Márcio de Carvalho, Dário António, Gabriel Cole e Wagner Chiquito. Bruno Araújo, que se encontra em estágio em Portugal, na equipa Sicasal Bombarrelense, é o sexto atleta seleccionado. O atleta deve juntar-se ao grupo no próximo dia 29 do corrente para tomar contacto com a equipa.

A viagem a capital congolesa democrática acontece no dia 2 de Junho. O Benfica de Luanda é a equipa que mais ciclistas fornece às selecções nacionais. A boa organização e elevado nível competitivo dos atletas permitem conquistar os títulos nacionais de provas de estradas e contra-relógios.