Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Marinheiros e aviadores aquecem Rio Seco

15 de Dezembro, 2018

Aviadores procuram hoje no pavilho Victorino Cunha a primeira vitria na segunda volta do campeonato nacional snior masculino

Fotografia: Kindala Manuel

Atlético Sport Aviação e Marinha de Guerra medem forças hoje, a partir das 16h00, no pavilhão Victorino Cunha, na abertura da quarta jornada da segunda volta da fase regular do campeonato nacional de basquetebol da época'2018/2019.
A boa exibição dos pupilos de Walter Costa tem atraído muitos amantes da "bola ao cesto" ao pavilhão do Rio Seco, casa dos marinheiros. Espera-se por uma moldura humana considerável. Privada do seu treinador principal, que orienta a selecção de Angola nos Jogos da SADC em Gaberone, Botswana, a Marinha de Guerra respira de boa saúde e está completa para responder aos ataques dos aviadores.
A vitória diante do Interclube na jornada anterior, após prolongamento, serve de bom tónico para os marinheiros levarem os aviadores a fazer voo raso.
 No seio da colectividade da Ilha do Cabo, o objectivo é fazer bom jogo. A ansiedade de repetir a proeza é grande, apesar de reconhecer a presença de jogadores muito experientes no ASA. A Marinha de Guerra já deu amostras do seu poderio táctico. Não abana diante dos grandes adversários.
Com objectivo de contrariar o favoritismo, Carlos Dinis e pupilos vão ao pavilhão Victorino Cunha obter a primeira vitória na segunda volta do Unitel Basket. Os aviadores somam duas derrotas, mormente, diante do Petro de Luanda e do 1º de Agosto.
Essa é a oportunidade "excelente" para os aviadores darem um safanão aos maus resultados. O desejo pode estar encalhado na intenção. Carlos Dinis não vai contar com Donald Singleton. O poste de 2,15 metros de altura está a contas com uma lesão no tornozelo esquerdo.
O regresso de Reggie Moore aos campos é uma incógnita. O extremo-poste lesionou-se ao serviço da selecção nacional, que disputou a quinta e última janela de qualificação ao Mundial da China'2019. Desde então, está afastado dos pavilhões.
Uma virtual vitória da Marinha de Guerra tem efeitos "colaterais" na classificação geral. Os marinheiros assaltam à terceira posição.
Noutras partidas da jornada, o Interclube recebe às 16h00, no pavilhão 28 de Fevereiro, na abertura do dia, o FC Vila Clotilde. O Petro de Luanda é anfitrião do encontro com CFD Kwanza, O jogo está agendada para as 16h00 na Cidadela Desportiva. A Universidade Lusíada mede forças com o 1º de Agosto, às 18h00, no pavilhão anexo da Cidadela Desportiva.
Por imperativo de calendário folga o Helmarc Academia.

Petro de Luanda
derrota Marinha


O Petro de Luanda derrotou ontem, dificilmente, no pavilhão Victorino Cunha, a Marinha de Guerra por 83-82 e assumiu a liderança, à condição, do Unitel Basket com 20 pontos. Os pupilos de Lazare Andingo aproveitaram ontem a folga do arqui-rival 1º de Agosto para assaltar à liderança da competição, num jogo vivido intensamente do principio ao fim.
O Petro de Luanda saiu a vencer o primeiro e o segundo quartos por 26-19 e 46-33. A destreza no ataque e boa defesa ditaram a performance do grupo.
Depois do descanso do intervalo maior, os pupilos de Garcia Domingos entraram com a disposição de contrariar o favoritismo dos petrolíferos às ordens de Lazare Andingono. A Marinha de Guerra tirou proveito dos erros da equipa do Petro de Luanda e venceu o terceiro período por 59-58.
A partir do minuto sete, do quarto e último período, os pupilos de Garcia Domingos tomaram conta do jogo e começaram a fazer das "suas" no vice-campeão nacional. Lazare Andingono e adeptos ficaram estupefactos com o que estava acontecer dentro do campo. A rapaziada do Eixo-viário tardou em se impor diante dos adversários. Eram a repetições das debilidades apresentadas nos jogos com o 1ºde Agosto, Vila Clotilde e Universidade Lusíada.
Quando faltavam 35 segundos para o término do jogo, a Marinha de Guerra ganhava por 82-81. Os adeptos afecto à turma da Marinha faziam a festa. Lazare Andigono pediu um desconto de tempo e conversou com os pupilos no sentido de se evitar a que seria a primeira derrota dos petrolíferos na segunda volta.
Olímpio Cipriano foi o responsável pela condução da bola. O experiente extremo-base passou pela defesa dos marinheiros e assistiu Benvindo Quimbamba que converteu os dois pontos. Eram os da consagração do Petro de Luanda por 82-83.
Os marinheiros de Garcia Domingos mostraram ter uma equipa bem arrumada, aguerrida, forte a defender e rápida no jogo ofensivo. A união dos rapazes de Garcia Domingos foi fundamental no verdadeiro recital de basquetebol ao Petro de Luanda. Por tudo que fizeram, os marinheiros da Ilha de Cabo mereciam a vitória.
O base-extremo Olímpio Cipriano e o extremo Leonel Paulo, ambos com 19 pontos, foram os mais inconformados nas bandas do Petro de Luanda.
Na Marinha de Guerra, Juscelino Ricardo foi o grande tocador de piano. O extremo anotou 17 pontos com boa exibição.
Com este triunfo, o Petro de Luanda assumiu a liderança da competição nacional sénior masculina com 20 pontos. Caso vençam hoje o CFD Kwanza, no jogo agendado para as 15h00, no pavilhão anexo número dois da Cidadela Desportiva, podem dilatar a vantagem.

Vila Clotilde oferece Festival de Natal

O Festival de Natal das Crianças junta hoje, a partir das 8h00 até às 19h00, mais de uma centena de petizes, jovens e adultos de vários clubes de Luanda no pavilhão da sede do Futebol Clube Vila Clotilde, em Luanda. O suporte de organização do certame dos escalões de mini-basket, tem as chancelas das antigas glórias da agremiação do bairro Maculusso.
Em dois períodos, as categorias de Sub-10 e Sub-12 vão disputar 20 jogos, repartidos em 10 cada, no sistema de todos contra todos a uma volta. Vila Clotilde, Centralidade do Kilamba, Ferroviário de Luanda e Interclube fazem a abertura do Festival de Natal das Crianças.
O dia reserva outros jogos. Nos escalões de Sub-14, o Vila Clotilde e Interclube medem forças e no Sub-16, o Vila Clotilde defronta a Centralidade do Kilamba. Em Sub-18, o FC Vila Clotilde joga com Formiguinhas do Cazenga.
Para abrilhantar o Festival, as velhas guardas masculina e feminina voltam ao campo para se defrontar em dois períodos de 15 minutos cada um. Os anfitriões convidaram o Ferroviário de Luanda, Interclube, Petro de Luanda e Formiguinhas do Cazenga.
Sumos, pipocas, bolos, sandes e água fazem os lanches destinados às crianças no final das partidas. As velhas guardas são brindadas com um almoço de confraternização.
O director do FC Vila Clotilde, Fernando Sousa, agradeceu o esforço das antigas glórias para a realização do Festival de Natal.
"Agradeço os amigos do Vila Clotilde que decidiram juntar-se para patrocinar e organizar o Festival de Natal para os nossos meninos. Sem eles não seria possível estarmos unidos no sábado (hoje) num ambiente de boa cavaqueira", disse.
Fernando Sousa convida todos os amantes da bola ao cesto com passagem pelo clube e não só a juntar-se para a festa.