Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mark Webber tem proposta de renovação com a Red Bull

27 de Junho, 2013

Mark Webber teve desentendimentos com Sebastian Vettel no Grande Prémio da Malásia, devido a desobediência deste às ordens da Red Bull, tendo ganho a corrida

Fotografia: AFP

O proprietário da Red Bull-Renualt, Dietrich Mateschitz, fez pessoalmente uma proposta a Mark Webber, para continuar na equipa de Fórmula 1.Depois de muita especulação sobre o seu futuro, Mark Webber pode ter a possibilidade de encerrar os boatos. Segundo o jornal alemão “Die Welt”, Mark Webber vive à sombra do tricampeão Sebastian Vettel, com quem o relacionamento ficou desgastado, no início desta temporada.O australiano também soma bons resultados na equipa, pela qual subiu no lugar mais alto do pódio nove vezes, as únicas da carreira. O director desportivo da Red Bull-Renault, Christian Horner, e o consultor Helmut Marko, já manifestaram a vontade de ter a dupla de pilotos definida no mês de Agosto. Portanto, a decisão não deve demorar.

O australiano tem 69 pontos no “mundial” de pilotos, o que rende a quinta posição na classificação provisória.Mark Webber subiu pela primeira vez ao pódio no “mundial” de Fórmula 1, em 2005, quando corria pela Williams-BMW, tendo alcançado o terceiro lugar.Em 2007, voltou a subir ao pódio pela Red Bull-Renault, com o terceiro lugar no Grande Prémio da Europa.No Grande Prémio da Inglaterra, ultrapassou o espanhol Fernando Alonso a quatro voltas do fim da corrida e conquistou a sua nona vitória na categoria.

Manutenção
Pirelli próximo
de um acordo


Apesar do descontentamento das equipas com os pneus da Pirelli para esta temporada da Fórmula 1 e da recente polémica do teste secreto em Barcelona, a empresa italiana deve permanecer como fornecedora oficial da categoria para a próxima temporada. Segundo a previsão do director desportivo da companhia, Paul Hembery, o acordo definitivo deve ocorrer dentro de duas semanas.“Nós já assinámos com a grande maioria das equipas. Dentro de duas semanas devemos completar os contratos. Então, permaneceremos na Fórmula 1”, afirmou o britânico ao jornal italiano “La Gazzetta dello Sport”.

A Pirelli retornou à Fórmula 1 em 2011, após a Bridgestone abandonar a categoria, com um contrato de três anos, que expira ao fim desta temporada.Além do provável acordo para o futuro, a empresa italiana comemora o possível regresso dos testes nesta época, actualmente proibidos.“Dizemos que é um passo frente para nós, embora o ideal seja que tivéssemos duas equipas comprometidas a lutarem só para testar os pneus. Da experiência que temos em testes, vemos que quando se coloca um novo carro aprendemos muito pouco”, explicou Paul Hembery.

FIA propõe nova estrutura
anti-impacto para 2014


A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) desenvolveu, em parceria com as equipas de Fórmula 1 uma nova estrutura de carbono a ser integrada nos carros na temporada 2014. O objectivo é promover maior segurança aos pilotos, evitar acidentes graves quando o impacto ocorre em ângulos desfavoráveis.Alguns testes mostraram que os pilotos podem ser muito prejudicados se uma batida ocorrer em alguns ângulos, como o grave acidente do polonês Robert Kubica, no Grande Prémio do Canadá em 2007, quando corria pela BMW Sauber.

A estrutura é uma sobreposição de painéis de carbono, que deformam de acordo com a batida. Mais de uma equipa ajudou na produção, mas o desenvolvimento deu-se a partir da sugestão da Red Bull. “Houve três equipas que nos enviaram algumas peças anti-impacto, e nós as submetemos a alguns testes físicos, mas a nossa pareceu a melhor de todas, então nós continuamos a desenvolvê-la”, explicou Paul Monaghan, engenheiro da escuderia austríaca.Segundo o especialista, a estrutura não vai interferir no desenvolvimento dos carros para 2014.

“O cockpit tem uma especificação comum, mas como as equipas as aplicam nos seus carros é outro assunto. Os testes estáticos vão determinar a força da montagem e assegurar que eles são suficientemente fortes. Depois disso, vai depender das equipas como vão integrar tudo isso e como vão desenhar os seus carros”, acrescentou.Com a mudança, os testes de impacto, realizados na pré-temporada, não são mais necessários, o que ajuda financeiramente as escuderias.

WTCC
Citroen participa no Mundial


A Citroen vai participar no Campeonato do Mundo de Carros de Turismo (WTCC) de 2014, com Sébastien Loeb, nove vezes campeão mundial de ralis, anunciou ontem a construtora francesa, após ponderar dois meses sobre esta possibilidade.«Trata-se de um novo desafio para a Citroen Racing, mas também para Sébastien Loeb que vai pilotar uma das viaturas envolvidas», reconhece a marca,ao  destacar os títulos de construtores conquistados no mundial de ralis e as diversas conquistas em todo-o-terreno, entre as quais se destaca o Dacar.

A construtora assume que esta aposta visa «manter a parceria entre a Citroen e Sébastien Loeb num novo desafio», acrescenta que «os últimos meses têm sido aproveitados para aprofundar a oportunidade de cumprir este programa».O WTCC assenta em vários fundamentos sociais para a Citroen: uma larga visibilidade mediática, orçamentos limitados por regulamentos e um calendário verdadeiramente mundial. Esta presença vai permitir-nos sustentar o desenvolvimento da marca em mercados em crescimento, como a China, a Rússia e a América do Sul», explicou o diretor executivo da marca, Frédéric Banzet.