Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Márquez confiante em Sachsenring

12 de Julho, 2016

Espanhol da Honda Repsol comparou o traçado de Sachsenring com uma pista de dirt-track e está preparado para voltar a subir ao pódio

Fotografia: AFP

As emoções da MotoGP voltam a Alemanha um ano depois. Marc Márquez desembarca em Sachsenring com uma boa vantagem na liderança.Com 24 pontos de vantagem sobre Jorge Lorenzo na classificação, o piloto da Honda desembarca confiante em manter a sua boa fase.O piloto de Cervera tem um histórico invejável na pista da Saxónia. Venceu as últimas seis provas, que disputou no traçado de Chemnitz - na MotoGP em 2013, 2014 e 2015, na Moto2 em 2011 e 2012 e nas 125cc em 2010.

Às vésperas da nona prova da época, Marc Márquez comparou o traçado de Oberlungwitz com uma pista de dirt-track e colocou a volta ao pódio como meta.“Estamos a ir para o GP da Alemanha com o olho posto numa posição de pódio e, obviamente, possivelmente lutar pela vitória”, disse Márquez.

O líder do campeonato assegurou: “Sachsenring é normalmente uma boa pista para mim, uma de que gosto bastante; talvez porque tenha muitas curvas para a esquerda, um pouco como uma pista de dirt-track!”.Márquez lembrou outros tempos passados na Alemanha.“É outra no calendário onde o clima às vezes teve um papel crucial no passado. Vamos ver como vai ser”,disse.  A mostrar em 2016 uma versão mais ponderada, Marc destacou que aprendeu com o passado e agora encara o Campeonato Mundial passo a passo.

“Aprendemos com o passado e estamos a encarar esta época corrida a corrida. Tentamos estar prontos e tirar o máximo do que temos e do que a situação exige”, ressaltou. O espanhol concluiu: “Estou feliz por voltarmos à activa em breve e vou dar o meu melhor para conseguir outro resultado positivo antes da pausa de verão”.

PEDROSA APOSTA
NA PISTA PREFERIDA

Dani Pedrosa não vive uma das suas melhores fases da MotoGP. Embora seja o quarto classificado na tabela, o piloto de Sabadell não teve a mínima oportunidade de enfrentar Marc Márquez, Jorge Lorenzo e Valentino Rossi e, agora, tem 59 pontos de desvantagem em relação ao companheiro de equipa.

Nesse cenário, Dani segue para Sachsenring para tentar fazer valer as boas memórias que tem do circuito, onde venceu seis vezes na MotoGP em 2007, 2010, 2011 e 2012 e nas 250cc em 2004 e 2005 e acumula um total de nove pódios.“Eu gosto muito de Sachsenring. É, definitivamente, uma das minhas pistas favoritas do calendário. Tenho memórias muito boas e, junto com a minha equipa, vou tentar fazer o melhor uso do que aprendemos nas últimas corridas”, disse Pedrosa.

No GP da Holanda, Pedrosa classificou-se em 12º lugar e lamentou o resultado obtido em Assen, mas destacou que a sua equipa fez um bom trabalho e deve seguir na mesma linha.     “Foi uma pena que não tenhamos conquistado um resultado melhor em Assen, onde a nossa estratégia foi perfeita para a primeira parte da corrida, mas o lado positivo é que sabemos que trabalhamos bem em condições exigentes”, ponderou. “Vamos tentar fazer o mesmo na Alemanha”, concluiu.

RECUPERADO
Médico liberta Baz
para pilotar Avintia


Loris Baz confirmou pelas redes sociais que vai voltar à MotoGP neste fim de semana, no Grande Prémio da Alemanha. O piloto da Avintia estava afastado do Mundial desde que fracturou o pé direito num acidente na corrida da Itália. No último dia 25 de Maio, Baz foi operado pelo médico Adrien Ray, no Hospital La Tour Meyrin, em Genebra, na Suíça. A intervenção, entretanto, foi mais complicada do que a previsão inicial e levou 1h30min para que a equipa conseguisse estabilizar as fracturas com três placas de titânio, além de dois pregos (hastes metálicas inseridas no osso depois da perfuração do canal medular, usados especialmente em fracturas de ossos comprimidos) e 15 parafusos.

Depois de algumas semanas de recuperação, Baz anunciou que está pronto para retomar seu lugar na Avintia ao lado de Héctor Barberá. Piloto de testes da Ducati, Michele Pirro substituiu o francês em Montmeló e Assen. “Feliz em vos dizer que vou voltar para a minha Desmosedici este fim de semana, em Sachsenring”, escreveu Baz.      

SACHSENRING
Michelin vê a pista
como mais exigente


A Michelin anunciou que vai estrear neste fim de semana, na Alemanha, o pneu dianteiro assimétrico. Por conta do layout de Sachsenring, que tem dez curvas para a esquerda, uma borracha mais dura vai ser colocada do lado esquerdo do pneu. Apesar de ter apenas 3.671m, o que faz de Sachsenring o menor traçado da MotoGP, a pista da Saxônia é muito técnica e, além da divisão desigual de curvas para esquerda e para a direita, tem também um asfalto abrasivo.

Embora tenha a maioria das suas curvas para a esquerda, a curva mais rápida e desafiadora da pista de Oberlungwitz é a 11, o que representa um desafio a mais para os calçados. Os pneus assimétricos vão estar disponíveis em duas versões: macios, identificados por uma faixa branca, e duros, marcados com a cor amarela. Os pilotos também vão ter a opção de escolher um pneu dianteiro médio, embora este seja apenas em versão simétrica.

Para a traseira, os pneus também vão ser assimétricos, de novo com a borracha mais macia colocada do lado direito, menos exigido pelo layout do autódromo de Chemnitz. Os pilotos podem escolher entre as borrachas médias e duras. Os pneus de chuva são os mesmos da alocação de Assen, assim como o intermediário. 

“Depois da empolgação e das condições diversas que tivemos da última vez em Assen, seria bom ter um fim de semana tranquilo, mas se quer isso, então Sachsenring não é o lugar para onde deve ir!”, disse Piero Taramasso, chefe do departamento de desporto a motor em duas rodas da Michelin. O responsável italiano explicou que "é um circuito bastante exigente e o layout, com as longas curvas para a esquerda, gera muito calor com o qual os pneus vão ter de lidar”.  A corrida acontece às 13h30 (Hora de Angola).