Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Marussia anuncia novo piloto

23 de Agosto, 2014

O “grande circo” chega amanhã à Bélgica para a disputa de um Grande Prémio no circuito de Spa-Francorchamps

Fotografia: AFP

A Marussia anunciou nesta quinta-feira, que Max Chilton não vai disputar o Grande Prémio da Bélgica neste fim-de-semana e vai ser substituído pelo norte-americano Alexander Rossi, contratado recentemente para ser piloto de testes da equipa russa.

A princípio, a mudança é temporária e deve valer somente para a etapa de Spa-Francorchamps. O motivo alegado pela Marussia é financeiro - Chilton e a equipa russa discutem actualmente questões contratuais.

A equipa passa por graves problemas financeiros, que quase levaram a encerrar as actividades na Fórmula 1 ao longo de 2014. Max Chilton é piloto da Marussia desde 2013, quando fez a sua estreia na categoria. Na temporada actual ainda não conseguiu nenhum ponto, obteve um 13º lugar na Austrália como seu melhor resultado no ano.

Rossi já foi piloto de testes da Caterham, é o primeiro norte-americano a disputar uma corrida de Fórmula 1 desde Scott Speed, que esteve na categoria entre 2006 e 2007, como piloto titular da Toro Rosso.

Antes do anúncio da Marussia, a malaia Caterham também tinha anunciado uma troca no cockpit para o GP da Bélgica. Ao contrário dos russos, no entanto, a equipa decidiu trocar Kamui Kobayashi por André Lotterer por questões técnicas e estratégicas.

Por meio de um comunicado, a equipa informou que Chilton vai dar lugar ao piloto de reserva da equipa “enquanto estiver em resolução as questões contratuais”.

Rossi foi contratado como piloto reserva da Marussia no mês passado. Anteriormente, desempenhou o mesmo papel na Caterham. Ao todo, o piloto participou em apenas quatro treinos livres da F1 ao longo das últimas três temporadas. Até por isso, o jovem piloto de 22 anos comemorou de forma efusiva a possibilidade inesperada que ganhou neste GP da Bélgica.

“Não sei como agradecer à Marussia pela confiança que deposita em mim. É um grande momento para mim e há muito para fazer num curto espaço de tempo. Mas por outro lado, acho que estou pronto para isso agora”, afirmou o piloto, que se pode tornar o primeiro norte-americano a disputar uma corrida da F1 desde 2007, quando Scott Speed figurou no grid da categoria pela Toro Rosso.

Essa foi a segunda mudança de pilotos anunciada para o GP da Bélgica em apenas dois dias. Na última quarta-feira, a Caterham confirmou que Kamui Kobayashi ia ser substituído pelo alemão Andre Lotterer na corrida deste domingo, embora tenha assegurado que o japonês “continua a fazer parte da equipa” para a continuidade da temporada. Tal como Rossi, Lotterer vai fazer a estreia  numa prova da F1.


APÓS  PARAGEM
Rosberg e Hamilton
ansiosos pelo regresso


Após um mês longe das pistas, os protagonistas da principal categoria automobilística do mundo estão ansiosos por correr no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, neste domingo. E não é diferente dos primeiros classificados do campeonato, os companheiros da Mercedes Nico Rosberg e Lewis Hamilton.

Nico tem  como maior rival na luta pelo título Hamilton, elogiou o circuito belga e comemorou o regresso aos trabalhos: “É bom estar de volta e com os ânimos renovados para a luta nos meses restantes da temporada. A batalha com Lewis esteve presente em todas as corridas e não vai ser diferente agora. A Bélgica é definitivamente, uma das corridas mais espectaculares. O circuito é simplesmente fantástico. O meu historial neste circuito não é tão bom (a sua melhor classificação foi o quarto lugar em 2013), mas estou determinado a mudar isso e a recomeçar a temporada em grande estilo”.

Vice-líder do Mundial, Hamilton não fez questão de esconder a ansiedade por correr em Spa e prevê uma boa “batalha pelo campeonato”: "Mal posso esperar para voltar às pistas e retomar a batalha pelo campeonato. Adoro pilotar em Spa, por isso não podia haver lugar melhor para recomeçar”.

Motivado, Hamilton diz que se sente a lutar pelo primeiro título e não pelo bicampeonato: “Eu sei que já estive nessa posição antes, porque posso vencer o meu segundo campeonato, mas parece que luto pelo primeiro”.

O brasileiro Felipe Massa, da Williams, também elogiou as característica do circuito belga de que foi vencedor em 2008, o piloto do FW36 diz ter a receita para o triunfo em Spa: “Amo Spa, é uma das minhas pistas favoritas, por causa das longas rectas e das curvas de alta velocidade. Todos os pilotos estão ansiosos em correr lá. As longas rectas devem favorecer o nosso carro, e podemos começar a segunda metade da temporada com sucesso. Ganhei aqui em 2008, por isso sei o que é preciso para vencer”, avaliou o piloto brasileiro que é  nono colocado do campeonato, com 40 pontos.

Nico Rosberg está na liderança do Mundial, com 201 pontos, seguido de perto por Lewis Hamiltom, com 191. O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, é o terceiro colocado, com 131. No Mundial de Construtores, a Mercedes é a líder disparada, com 393 pontos, seguida pela Red Bull e a Ferrari, com 219 e 142, respectivamente.


Piloto Nico Rosberg lidera
dobradinha da Mercedes


Parece que as coisas não mudaram muito na Fórmula 1, após quase um mês de férias. Isso porque, no primeiro treino livre para o GP da Bélgica, no circuito de Spa-Francorchamps, Nico Rosberg liderou a dobradinha da Mercedes com o tempo de 1m51s577, na manhã de ontem. Companheiro de equipa e principal adversário do alemão ao título, o inglês Lewis Hamilton foi o segundo mais veloz, apenas 0s097 atrás (1m51s674).

O brasileiro Felipe Massa, da Williams, levou o FW36 apenas à 15ª posição, com a marca de 1m53s968, cinco lugares atrás do parceiro, o finlandês Valtteri Bottas (1m53s172).

Quarto colocado no Mundial de pilotos, o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, foi quem mais se assemelhou aos líderes do campeonato, terminou em terceiro lugar. Ele fez a sua volta mais rápida em 1m51s805.

O britânico Jason Button, da McLaren, ficou com a quarta posição (1m52s404), enquanto o finlandês Kimi Raikkonen (1m52s818), da Ferrari, completou o grupo dos cinco melhores.

Tetracampeão mundial, o alemão Sebastian Vettel (1m53s369) da Red Bull fez apenas o 11º melhor tempo. Principal revelação da actual temporada e colega de Vettel, o australiano Daniel Ricciardo (1m52s972) fez a nona marca.

O segundo treino livre em Spa-Francorchamps vai acontecer às 9 horas de Brasília. No sábado, também deve ocorrer o terceiro treino e a disputa da pole position. A corrida está marcada para amanhã.