Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Massa confia no bom desempenho

09 de Junho, 2017

Na actual temporada Massa já conquistou 20 pontos e terminou as seis primeiras corridas à frente do seu companheiro na Williams

Fotografia: AFP

Neste fim de semana será realizado o Grande Prémio do Canadá, sétima prova da temporada de 2017 da Fórmula 1. Ainda oscilando no actual campeonato, Felipe Massa acredita que pode ter um bom desempenho no Circuito Gilles Villeneuve, e confia na actuação da Williams na pista.
“Estou ansioso por voltar a Montreal, que é um lugar maravilhoso para estar.

É uma corrida na qual nosso carro normalmente tem bom desempenho, então espero que possamos mostrar isso novamente este ano e ter uma boa corrida”, declarou. Na actual temporada, Massa já conquistou 20 pontos, e terminou as seis primeiras corridas à frente do seu companheiro na Williams, o jovem canadenses Lance Stroll, que segue zerado na F1.O brasileiro destacou que o seu parceiro correrá em casa pela primeira vez na categoria, e que os fãs do país são especiais.

“Adoro a cidade de Montreal, os fãs realmente são apaixonados pela Fórmula 1. Também será o primeiro GP do Lance em casa, então será um fim de semana muito especial para ele”, finalizou o piloto brasileiro. Em 2017, o melhor resultado de Felipe foi o sexto lugar conquistado tanto na Austrália quanto no Bahrein. Na última temporada, Massa acabou abandonando o GP do Canadá, e o vencedor da prova foi o britânico Lewis Hamilton.

KUBICA CELEBRA
REENCONTRO NA F-1

A manhã de terça-feira marcou o reencontro de Robert Kubica com um carro de Fórmula 1. Seis anos após um grave acidente que o afastou das pistas, o polaco voltou a pilotar um F1 durante um teste da Renault em Valência, na Espanha. O ex-piloto agradeceu a todos e revelou seus sentimentos depois de estar nas pistas como antigamente.

“Para mim, foi um dia importante do ponto de vista emocional. Foi um longo tempo longo do paddock e eu estive por períodos difíceis. Continuei trabalhando duro e alguns anos atrás eu sentia que era impossível”, afirmou Kubica em conversa publicada no site da Fórmula 1.

Ao todo, foram 115 voltas completas no circuito espanhol com a sua Lotus E20, modelo da Renault de 2012. “Gostaria de agradecer a todos por tornar isso possível. Espero que tenha sido um bom dia para todos e talvez eles viram algo do meu antigo eu, meu eu de 2010”, acrescentou. “Tenho sentimentos misturados. Estou orgulhoso do que conquistei hoje (terça-feira), mas isso também mostra o quanto eu perdi.

Não sei o que o futuro irá trazer, mas sei uma coisa: depois de treinar por mais de um ano para isso, corri com um ritmo bom e consistente em condições difíceis”, revelou Kubica, que nunca escondeu a sua vontade de voltar à categoria. Piloto da Sauber entre 2006 e 2010, o polaco“voltou para casa” ao pilotar o carro francês. “Não é fácil depois de seis anos, mas sabia que conseguiria fazer esse trabalho e posso ficar satisfeito. A Renault deu meu primeiro teste na F1 em 2005, então eu aprecio mais um teste dessa vez”, completou.