Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Massa diz adeus à Ferrari

17 de Dezembro, 2013

Filipe Massa vai correr na próxima época pela Williams depois de ter deixado a Ferrari

Fotografia: AFP

Felipe Massa ganhou um presente inusitado na sua despedida da Ferrari. O brasileiro, que passa a defender a Williams a partir de 2014, deixou as instalações da Ferrari em Maranello com um motor do modelo F2008 na bagagem, presenteado pelo próprio presidente Luca di Montezemolo. Foi um dos motores que a Ferrari utilizou na grande campanha de Massa no Mundial de 2008, quando foi vice-campeão, após perder o título na última curva da derradeira corrida do ano, no Autódromo de Interlagos. O inglês Lewis Hamilton ficou com o troféu da temporada.

"Começámos todos juntos há alguns anos e gostava de agradecer a todos, mecânicos, engenheiros, todos com quem trabalhei nas pistas e nos bastidores em Maranello", agradeceu Massa, ao participar das festas de fim de ano da Ferrari pela última vez. O brasileiro demonstrou gratidão pelo apoio recebido da equipa quando sofreu um grave acidente em 2009 e tratou o chefe de equipa, Stefano Domenicali, como um "grande irmão".

Em tom de brincadeira, mandou um recado ao ex-companheiro, Fernando Alonso. "Ainda nos vamos encontrar nas pistas e, desta vez, não o vou deixar passar por mim.”Após despedir-se da Ferrari, na Itália, Massa volta ao Brasil esta semana para passar as próximas semanas com a família em São Paulo antes de se apresentar à Williams nos primeiros dias de Janeiro.

Felipe Massa saiu na frente dos outros pilotos e anunciou, esta sexta-feira, qual o número que  vai passar a usar a partir da próxima temporada na Fórmula 1. Por meio do seu perfil oficial numa  rede social, o brasileiro postou a foto de um capacete com o número  19 e comentou: "19 é o número".

A ideia dos números fixos para os pilotos a partir da próxima temporada foi aprovada em reunião entre o Grupo de Estratégia e a Comissão da categoria na semana passada em Paris. Segundo a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), os pilotos deviam enviar à entidade os três números preferidos e, caso houvesse uma escolha igual, a definição é feita com base no resultado do Campeonato Mundial anterior.

O único número que não pode ser escolhido é o um, que é reservado ao actual campeão. No entanto, fica a critério do piloto utilizar a numeração de campeão ou escolher um número preferido. Apesar da foto, o brasileiro, que vai correr pela Williams no ano que vem, ainda está sem confirmar se o seu número foi aprovado, enquanto nenhuma declaração sobre o caso ainda foi prestada pela FIA.