Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mauro Gaspar é destaque dos nacionais de juniores

Silva Cacuti - 20 de Maio, 2013

Mauro Gaspar no atletismo nacional ficou clarificada na prova de 200 m que cronometrou 22s66,

Fotografia: Jornal dos Desportos

O velocista do 1º de Agosto, Mauro Gaspar, de 19 anos, é a grande referência do campeonato nacional de juniores que se disputou ontem na pista do Estádio dos Coqueiros, em Luanda.

O corredor militar venceu as provas de 100 e 200 m planos. A evidência de Mauro Gaspar no atletismo nacional ficou clarificada na prova de 200 m que cronometrou 22s66, marca que demonstra as suas grandes potencialidades.

“O Mauro é um atleta promissor que está dentro do programa de desenvolvimento da Federação Angolana de Atletismo (FAA). As marcas que fez superaram as que conseguiu em provas anteriores e julgo que com a evolução que está a ter poderá um dia quebrar o recorde de juniores”, disse Augusto Severino, director técnico da Federação.

Recordar que o recorde da especialidade, na classe sénior, pertence a Afonso Ferraz que o cifrou em 21s15, a 12 de Junho de 1992, em Braga, Portugal.

Com o contributo de Mauro Gaspar, o 1º de Agosto dominou a prova na classe masculina com um total de 15 medalhas, das quais 7 de ouro, 5 de prata e 3 de bronze. O Petro de Luanda quedou-se na segunda posição com 2 de ouro, 5 de prata e outras 2 de bronze, ao passo que o ABC do Namibe foi terceiro classificado com 2 medalhas de ouro, 2 de prata e 1 de bronze.

FEMININO
Na competição feminina, depois do domínio do Naval de Porto Amboím, na primeira jornada, o 1º de Agosto recebeu o testemunho, duplicou o número de medalhas de ouro que trazia da primeira jornada e venceu a prova com larga vantagem sobre o emblema do Kwanza-sul que se quedou na segunda posição.

A equipa feminina do 1º de Agosto somou 6 medalhas de ouro, 6 de prata e 3 de bronze, contra 3 de ouro, 1 de prata e 4 de bronze, conseguidas pelo Naval de Porto Amboím, na segunda posição. O Interclube completou o pódio com 1 de ouro, 2 de prata e 2 de bronze.Augusto Severiano, director técnico da Federação, disse que no cômputo geral, a prova foi bem disputada, e contou com boa participação das equipas do interior do país.

IMBRÓGLIO

Arremesso de peso
danifica Coqueiros

O campeonato nacional de juniores de atletismo ficou prejudicado com a inviabilização da prova de lançamento de peso, que constava do programa de provas. Raul Chipenda, da gestão do Estádio dos Coqueiros, alegou que o material danificou o relvado.

“Sentimo-nos prejudicados por esta decisão, pois achamos que a Federação devia encontrar alternativa. Também, se tem passado tanta coisa aqui nos Coqueiros.

Não entendemos as razões que levam a impedir o lançamento de peso, se hoje, (ontem) domingo, não está previsto nenhum jogo de futebol”, barafustaram alguns treinadores.

O gestor do Estádio dos Coqueiros, Raul Chipenda, justificou o impedimento, ontem, da disputa da prova de lançamento de peso durante o campeonato nacional de juniores, pelo facto de “danificar a relva” do campo de futebol.

“Este assunto há muito que não se põe, porque nós e a federação de atletismo acertamos que os arremessos de peso devem ser feitos noutro recinto.Por isso, não se trata de impedimento. Os pesos causam buracos no piso e os buracos ficam lá”, justificou.

A vice-presidente da Federação Angolana de Atletismo, Sara Tavares, disse que os registos do lançamento de peso nunca vão ser oficializados enquanto não se disputarem nos relvados, porque “o arremesso de peso, segundo os regulamentos da Iaaf, devem ser feitos no relvado”.