Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Max Verstappen vence GP de Espanha

Melo Clemente - 16 de Maio, 2016

O piloto faz a sua segunda temporada na Fórmula 1, representava a Toro Rosso até a corrida anterior, mas ganhou a vaga

Fotografia: AFP

Na sua primeira corrida para a Red Bull, Max Verstappen justificou a troca com Daniil Kvyat e  tornou-se o mais jovem vencedor da história da Fórmula 1. Aos 18 anos, o holandês aproveitou-se do acidente entre os dois pilotos da Mercedes logo na primeira volta e conquistou o GP de Espanha, após uma batalha de várias voltas com Kimi Raikkonen.

Verstappen com exactos 18 anos e 227 dias, superou a marca de Sebastian Vettel, que venceu o GP de Itália de 2011, aos 21 anos e 73 dias.
"A sensação é incrível, não consigo acreditar. Foi uma grande corrida. Tenho de agradecer à equipa por ter um óptimo carro", afirmou o primeiro holandês a conquistar uma vitória na categoria.

O vencedor e Raikkonen fizeram  duas trocas, ao contrário de Vettel, que ficou em terceiro, e de Daniel Ricciardo que liderou  boa parte da prova e foi o quarto colocado, mesmo com um pneu furado na última volta. Felipe Massa, que largou em 18º, terminou na 8ª posição. Felipe Nasr foi o 15º.

O segundo colocado, Kimi Raikkonen,  exaltou o jovem vencedor da prova. "Todos sabemos que ele é um bom piloto e está  numa boa equipa. O facto dele ser o mais jovem é só algo que aconteceu. Eu corri com o pai dele, então isso, torna as coisas mais assustadoras", disse o finlandês, referiu-se a Jos Verstappen.

A ascensão de Verstappen é meteórica. Até 2013, ele competia no kart. Seu acesso à Fórmula 1 ocorreu após  uma temporada a correr em carros de fórmula, em 2015. Então aos 17 anos, Max foi o mais jovem piloto da história a disputar uma corrida na categoria e até causou uma mudança nas regras: actualmente, os pilotos têm de ter no mínimo 18 anos para competir na F-1.

O holandês já era  assunto antes da corrida começar. O piloto faz a sua segunda temporada na Fórmula 1, representava a Toro Rosso até a corrida anterior, mas ganhou a vaga de Daniil Kvyat depois que o russo cometeu dois erros seguidos no GP da Rússia e irritou os chefes da Red Bull.

Kvyat  ficou com a vaga do holandês na equipa júnior da empresa austríaca, foi o décimo colocado, foi superado por todo o final de semana pelo companheiro Carlos Sainz, sexto colocado.

A CORRIDA

Hamilton partiu em frente, mas foi ultrapassado por Rosberg na primeira curva. O britânico tentou vingar-se, mas foi fechado pelo companheiro de Mercedes e perdeu o controlo do carro, embateu no alemão. O clima ficou pesado entre os pilotos da equipa alemã, que recusaram-se a conversar após a prova, de acordo com o chefe Toto Wolff.

 Felipe Massa partiu em 18º, fez uma boa primeira parte da corrida, antecipou  a sua primeira paragem entrou  na zona de pontos. O brasileiro foi o oitavo colocado, enquanto seu companheiro, Valtteri Bottas largou em sétimo, terminou em quinto.

Já Felipe Nasr disputou o tempo todo com seu companheiro Marcus Ericsson, deixou inclusive o sueco irritado pela agressividade, e as Renault  terminaram na 14ª colocação.