Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

McGregor e Mayweather voltam a trocar “mimos”

18 de Julho, 2017

A quarta e a última sessão da tournée de divulgação da super-luta entre Floyd Mayweather Jr. e Conor McGregor, na SSE Arena de Wembley, em Londres, foi dominada pelos admiradores do irlandês. Milhares de compatriotas do campeão peso-leve do UFC lotaram o local para apoiá-lo e ofuscaram as provocações do multi-campeão de boxe.

Empolgado e empurrado pelo calor do público, McGregor sentiu-se totalmente em casa, \"roubou\" o show e ainda se arriscou a passar a mão na careca do rival, que sorriu e não respondeu. A atitude rendeu uma chamada leve de Dana White, que lhe pediu para não repetir o gesto.

O evento começou com atraso de mais de duas horas e teve como novidade um ringue montado no centro da arena, onde os lutadores discursaram. Acompanhado de três companheiros de equipa, Conor McGregor surgiu primeiro na passarela. Vestido com um facto azul e gravata estampada, o irlandês entrou soltinho, ensaiou uma movimentação de boxe e dançou no palco. Floyd Mayweather pela primeira vez apareceu sozinho, com um suéter estampado, óculos escuros e colares, pulseiras e um relógio cheios de diamante. Quando desceu, foi cercado pelos seguranças pessoais do \"The Money Team\", mas subiu ao ringue sozinho novamente. Também dançou e McGregor passou a segui-lo, a gesticular como se fosse lhe dar \"palmadas\".

Os dois pararam no meio do ringue e trocaram insultos, enquanto a claque amplamente favorável ao irlandês cantava o seu nome. Os dois foram separados por Dana White, presidente do UFC, e Leonard Ellerbe, CEO da Mayweather Promotions.

Como nas outras sessões da tournée, em Los Angeles, Toronto e Nova Iorque, sempre que alguém que não era McGregor ou White falava no microfone, era vaiado efusivamente. Em Londres, território europeu e próximo da Irlanda, isso aconteceu de forma ainda mais forte. Quando teve a sua vez de falar, Conor lembrou que completava 29 anos de idade na última sexta, e que, quatro anos antes, havia lutado em Londres por bem menos dinheiro, antes de chegar ao UFC.

\"Agora, posso quadruplicar o meu património líquido em meia luta! May, você tem 40 anos de idade, largue esse telefone de merda como uma criança! Ele estava a usar o salto alto ontem. Olhem a cara de ontem e do dia antes. Você devia ter usado isso desde o começo\", declarou McGregor, que ainda provocou os\"capangas\" de Mayweather, ao aproveitar a presença deles fora do ringue.

\"E esses dois guardas que você têm? Que diabos foi aquilo ontem? May, 40 anos, ajeite-se! Os seus guardas frangos! Olha onde vocês estão hoje!\", disse o irlandês.

A sentir-se poderoso, Conor pegou na cabeça de Mayweather e balançou-a de leve. O pugilista surpreendentemente não se irritou. Pelo contrário, achou graça.

\"Queria dar um tapa bem aqui. O que farias? Não faria nada\", disparou McGregor, que concluiu a prometer \"amachucar a cabeça dele na lona\" e atirou o microfone longe.

Em seguida, foi a vez de Mayweather. Foi vaiado e ouviu gritos de \"Conor, Conor\". Tranquilamente, andou até cada canto do ringue em que havia \"McGregor\" escrito, arrancou o decalque, pisou neles e jogou fora. Depois, recolheu os microfones da mesa, mas o irlandês foi rápido e pegou um microfone na mesa reservada para Mayweather. O norte-americano lembrou que jamais havia sido derrotado e imediatamente ouviu a resposta da claque, que cantou o nome do ídolo irlandês e provocou o norte-americano com gritos de \"Sente-se e cale a boca\" e \"Pague seus impostos\", em referência aos problemas com o Fisco.

\"Tenho muito tempo; podem cantar o nome dessa pessoa. Eu mando na Irlanda. Cantem mais alto! Vocês não podem lutar por ele\", respondeu o pugilista.

Mayweather logo voltou para outra táctica da tournée: falar com Dana White.

\"Você está a \'defender\' esta pessoa, Dana. Somos dois norte-americanos espertos, exploramos esses lutadores estrangeiros. Você está com um covarde\", disse Floyd.

Mayweather prometeu que não tocaria em McGregor até a data da luta, promessa que o irlandês disse que talvez não pudesse manter.

O pugilista então lembrou das vezes que o irlandês bateu em desistência no MMA. Ordenou que o DJ tocasse uma música chamada \"Tap out\", termo em inglês para as batidinhas que sinalizam a submissão na luta agarrada. Em seguida, Mayweather fingiu que ligaria para Nate Diaz, responsável pela última derrota de McGregor por finalização, em 2016.

\"Dana, você devia ter me levado se quisesse um verdadeiro campeão no UFC. Ganharia-lhe (McGregor) no octógono. Bom, depois de te nocautear no ringue, vamos fazer a desforra no octógono. Aí, vamos ver se fala sério ou não\", respondeu McGregor.

Para terminar e demonstrar como a claque estava toda do lado de McGregor, Mayweather pediu que os fãs cantassem \"feliz aniversário\" para o seu adversário. Permaneceram calados e só reagiram, quando o lutador de MMA se levantou e pediu um grito que foi prontamente atendido.

Fim do show, fim da tournée. Agora, Floyd e Conor voltam à rotina de treinos e preparam-se para o grande duelo de boxe que vai ser realizado no dia 26 de Agosto, em Las Vegas, EUA.