Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

McLaren carece de afinação

03 de Março, 2015

A equipa de engenheiros procura soluções para explorar todo o potencial do McLaren MP4-30 Honda para esta época

Fotografia: AFP

O chefe da equipa McLaren, Eric Boullier, afirmou que o grupo não está tão preparado como gostava para o começo do Mundial, marcado para o próximo dia 13 de Março, no Grande Prémio da Austrália. As declarações foram proferidas, após o término dos testes da pré-época da Fórmula 1. "Se observarmos as quatro últimas semanas, podemos dizer que o nosso programa de testes de inverno foi complicado. No entanto, isso não foi totalmente inesperado. Nesse mesmo momento, no ano passado, vimos muitas equipas introduzirem  motores em situação similar", afirmou Boullier em declarações divulgadas pela equipa no seu site oficial.

Eric Boullier assegurou que a falta de quilómetros rodados faz com que a equipa não esteja preparada como gostava, mas dá como positivos os dados acumulados e que confirmam a conclusão dos objectivos estabelecidos."Embora seja provável que o começo da época venha a ser difícil, sabemos que podemos melhorar rapidamente e conseguir tirar todo opotencial que o McLaren MP4-30 Honda possui", concluiu.

VALTTERI BOTTAS
FAZ MELHOR TEMPO


Os testes de pré-época da Fórmula 1 terminaram no último domingo, no circuito de Montmeló, perto de Barcelona. O mais rápido do dia foi o finlandês Valtteri Bottas, companheiro de equipa do brasileiro Felipe Massa na Williams. Com pneus supermacios, Valtteri Bottas completou a melhor das suas 88 voltas em 1min23s063, pouco acima de quatro décimos mais rápido que o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari. O terceiro melhor tempo foi do brasileiro Felipe Nasr, da Sauber, que foi uma das gratas surpresas dos testes de pré-época.O melhor tempo geral dos testes de Barcelona ficou com o actual vice-campeão Nico Rosberg, que fez 1min23s022. Felipe Massa conseguiu o quarto melhor tempo da semana, em 1min23s262.As equipas embarcam na próxima sexta-feira para a Austrália, para começarem à época 2015 no dia 15 de Março, em Melbourne.

 MARUSSIA
Equipas dão
as boas vindas


Os representantes de equipas rivais disseram que a Fórmula 1 precisa de equipas como a Marussia para sobreviver e prosperar, depois do anúncio do regresso às pistas. Num momento em que a Caterham parece destinada a ir para o ferro-velho, ou ao menos a ter os seus bens totalmente liquidados, a Marussia voltou a figurar na lista de inscritos da Fórmula 1, depois de ter perdido as últimas etapas da época passada por problemas financeiros.

"Estou feliz. É óptimo vê-los de volta", disse o director técnico da Williams, Pat Symonds, em entrevista à Reuters durante os treinos finais da pré-época. Symonds, que trabalhou com a Marussia durante muito tempo, afirmou que  o director geral John Booth e o director desportivo Graeme Lowdon são duas óptimas pessoas e verdadeiros amantes da corrida.

"Comecei há 35 anos na Toleman e não era tão profissional quanto é a Marussia agora", acrescentou. Com a saída da Caterham, a Fórmula 1 tem apenas dez equipas na presente época, embora o futuro de algumas equipas menores  seja obscuro.  Marussia, que voltou com o nome de Manor Marussia F1, teve de aceitar as condições especiais, como fazer os seus carros passarem por um teste de batidas e cumprirem todos os regulamentos técnicos para 2015. "Contra todas as probabilidades, parece que vão estar em Melbourne, o que é fantástico", disse Symonds.