Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

McLaren confirma permanência de Button

04 de Outubro, 2015

Campeão mundial em 2008 com a Brawn GP Button soma 15 vitórias na F1

Fotografia: AFP

No meio de polémicas por causa do baixo rendimento do motor da Honda, a McLaren recebeu uma boa notícia na última sexta-feira: a permanência do britânico Jenson Button, que, aos 35 anos, acertou mais uma temporada com a equipa.

"Conversamos com Jenson sobre seus planos, em particular, e as nossas conversas resultaram neste anúncio, que é um é um grande prazer para ambas as partes. Isso vai alegrar e motivar todo mundo na McLaren-Honda", afirmou o director da equipa de Woking.

A McLaren somou apenas 17 pontos em 14 corridas nesta temporada, e ocupa o nono lugar entre dez equipas do Mundial de construtores.

"O contrato era de um ano, mas havia uma cláusula que permitia a rescisão depois de um ano. Uma vez que ficou claro para todos que Jenson está mais entusiasta, envolvido e focado do que nunca, esta cláusula se tornou absurda", completou Dennis.

Campeão mundial em 2008, com a Brawn GP, Button soma 15 vitórias na F1, 50 pódios, 8 pole positions, num total de 279 provas.

No último domingo, o seu companheiro de equipa na McLaren, Fernando Alonso, que tem contrato até 2017, protagonizou uma grande polémica ao criticar o motor da Honda justamente no circuito de Suzuka, nas terras da montadora japonesa.

"Tenho um motor de GP2 (espécie de segunda divisão da F1)", lamentou o bicampeão mundial, que ficou em 11º, a primeira colocação fora da zona de pontuação do GP do Japão.

"Foi muito frustrante, a nossa falta de potência prejudica muito nosso desempenho, parece que estamos lutando em outra categoria", reclamou o espanhol, que levou uma sonora bronca de Dennis, que julgou os comentários "inúteis".


Em crise
Escuderia anuncia novo patrocinador


Hoje uma adjunta de luxo entre as equipas de ponta da Fórmula 1, a McLaren anunciou  a Chandon, mais famosa marca de champanhes do mundo, como o seu novo patrocinador.

 O acordo foi firmado justamente na sexta-feira com a empresa gigante no mercado de bebidas de luxo.

Ironicamente, porém, a tradicional equipa inglesa fecha um patrocínio com uma marca intimamente ligada a momentos de comemorações em uma fase na qual atravessa grande crise na F1. Mesmo contando com a dupla de campeões mundiais formada por Jenson Button e Fernando Alonso, a equipa segue amargando resultados negativos.

Nem mesmo a reedição histórica da parceria com a Honda, que voltou a fornecer motores para a equipa de Woking após viver anos gloriosos com Ayrton Senna e Alain Prost entre o final dos anos de 1980 e o começo de 1990, fez a equipa chegar perto de ser competitiva a partir desta temporada.

A McLaren informou que firmou uma parceria de "longo prazo" com a Chandon e o presidente e CEO da equipa inglesa, Ron Dennis, festejou o acordo nesta quarta-feira.

O dirigente destacou que é um "grande privilégio" associar o nome da equipa uma marca com sucesso mundialmente consolidado em seu segmento.

Ao todo, a McLaren somou apenas 17 pontos em 14 provas realizadas no campeonato de 2015 da Fórmula 1, mesmo após contratar Alonso, um dos quatro campeões mundiais em atividade no grid da categoria, ao lado de Button, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel.