Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mclaren lança MP4-30 no final de Janeiro

10 de Janeiro, 2015

Novo carro da equipa inglesa é pilotado pelo espanhol Fernando Alonso e britânico Jenson Button durante a época desportiva que começa na Austrália

Fotografia: AFP

O MP4-30 da McLaren para a próxima época desportiva é apresentado no dia 29 na sua sede, na cidade de Woking, sul de Inglaterra. O anúncio foi feito ontem na rede social.

A informação foi publicada no Twitter da equipa, juntamente com a frase “Uma nova era começa”.

A Mclaren vai contar com o concurso do espanhol Fernando Alonso, contratado à Ferrari, e o inglês Jenson Button. Outra novidade é o regresso da parceria com a Honda, depois de muitos anos com  motores da Mercedes. Os testes de pré-época da equipa inglesa vão começar no dia 1 de Fevereiro, no circuito de Jerez, na Espanha. A primeira etapa do Mundial de Fórmula 1 tem lugar a 15 de Março, o Grande Prémio da Austrália.

SUSIE WOLFF
TESTA WILLIAMS

A escocesa Susie Wolff vai testar o novo carro da Williams, num dos 12 dias de testes colectivos de pré-época, no mês de Fevereiro, em Barcelona. A piloto postou no Twitter um vídeo do seu treino físico ao revelar que vai ter a oportunidade de conduzir o FW37 antes da pré-época.

“A seis semanas do meu primeiro teste no FW37, é foco total na preparação”, escreveu. A Williams confirmou o teste.

Ao todo, vão ser 12 dias de testes de pré-época: em Jerez, de 1 a 4 de Fevereiro, e em Barcelona de 19 a 22 de Fevereiro e de 26 de Fevereiro a 1 de Março.

Susie Wolff testou em Barcelona em Maio do ano passado e ainda teve duas oportunidades para conduzir nos treinos livres nas sextas-feiras de Grandes Prémios, na Inglaterra e na Alemanha. Aos 32 anos de idade, Wolff sonha ter a oportunidade de disputar um Grande Prémio de F1. Nenhuma mulher compete na categoria desde que Giovanna Amati tentou classificar-se, sem sucesso, para três Grandes Prémios na época de 1992.

Em 2014, o posto de piloto suplente de testes era ocupado pelo brasileiro Felipe Nasr e Wolff trabalhava como piloto de desenvolvimento, com foco no simulador da fábrica de Grove.


DAKAR 2015
Pilotos detidos
por danos no Chile



O italiano Matteo Casuccio (motos) e o holandês Kees Koolen (quads), competidores do Rali Dakar, foram detidos na cidade chilena de Antofagasta, acusados de terem danificado um sítio arqueológico, durante a etapa de quinta-feira. Os dois competidores foram levados para uma delegacia e tiveram de prestar depoimento, depois de concluírem o percurso entre Copiapó e Antofagasta.

Acompanhados por representantes da organização do Dakar, os pilotos prestaram esclarecimentos durante 30 minutos e em seguida foram dispensados. Ambos podem ser intimados novamente nos próximos dias, de acordo com a polícia.

“Não queríamos quebrar nada. Pedimos desculpas pelo que aconteceu. Foi apenas um erro”, disse Casuccio, ao deixar a delegacia.

O local e os danos causados pelos pilotos não foram divulgados. Ambos argumentaram que se enganaram ao sair do percurso durante a etapa. Matteo e Kees alegaram que não sabiam onde estavam a passar, na tentativa de regressar à rota original.

Casuccio e Koolen foram autorizados a participar na etapa entre Antofagasta e Iquique, no norte do Chile, que se disputou ontem.


PARA 2015
FIA define regras
do safety car virtual


Após a aprovação para a utilização do safety car virtual na Fórmula 1, a Federação Internacional de Automobilismo definiu os procedimentos e regras para a utilização do sistema. A entidade anunciou que vai colocar no regulamento um artigo sobre o novo aparato.

No livro de regras da categoria mais tradicional do automobilismo, o safety car ganhou o artigo 41. Nele, está esclarecido que o sistema vai ser colocado em acção quando “as duas bandeiras amarelas forem necessárias em algum sector da pista e competidores ou fiscais estiverem em perigo, mas se as circunstâncias não implicarem o uso do safety car real”.

O accionamento do safety car virtual vai ser indicado numa placa electrónica dos fiscais com a sigla VSC. Com isso, os competidores só vão ter autorização para entrar nas boxes para a troca de pneus. O não cumprimento dessa regra vai implicar uma penalização imposta pela FIA.

Uma mensagem oficial vai ser enviada às equipas, quando o safety car virtual for desligado, indicando que a pista está segura para o recomeço da corrida.